A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/07/2008 10:33

Justiça quer acabar com oba-oba de candidatos

Redação

Os eventos para angariar fundos para as campanhas políticas têm regras mais rígidas neste ano. A Justiça Eleitoral quer acabar com o clima de oba-oba nas festas dos candidatos. As exigências são para garantir que o evento seja apenas uma reunião política, restrita a doadores de campanha. Música é liberada, mas desde que não seja com apresentações ao vivo, sem qualquer possibilidade de penetras.

Esse tipo de festa deve reunir apenas convidados que ajudarão o candidato comprando convites. O convite deverá conter o CPF do convidado, que não poderá ser representado por outra pessoa, mas pode deixar de comparecer ao evento. O comprador do convite aparecerá como doador da campanha.

O candidato é obrigado a deixar evidente que se trata de uma reunião política com objetivo de angariar fundos. Apresentações de artistas, inclusive músicos, estão proibidas também para este tipo de evento.

Pessoas jurídicas (empresas) não poderão comprar convites, mas podem fazer doações. O limite para doações para pessoa física é de 10% da renda do doador e de 2% da renda de pessoa jurídica declaradas no ano anterior.

E neste ano, passou a ser proibido a reunião na casa do candidato. Além disso, esse tipo de evento político deve ser comunicado à Justiça Eleitoral com antecedência de cinco dias.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions