A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 16 de Outubro de 2018

25/09/2018 12:38

Líderes são favoráveis em cancelar sessões na semana antes da eleição

Deputados devem votar a "folga" antes da eleição, amanhã (25), no plenário do legislativo estadual

Leonardo Rocha
Deputados Beto Pereira (PSDB), Maurício Picarelli (PSDB), Junior Mochi (MDB), Eduardo Rocha (MDB) e Amarildo Cruz (PT), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)Deputados Beto Pereira (PSDB), Maurício Picarelli (PSDB), Junior Mochi (MDB), Eduardo Rocha (MDB) e Amarildo Cruz (PT), durante sessão (Foto: Luciana Nassar/ALMS)

Os lideres partidários são favoráveis em cancelar as sessões da Assembleia, na última semana antes da eleição. Eles entendem que como a campanha está na “reta final”, a maioria dos parlamentares deve concentrar suas atividades no interior do Estado, reuniões e caminhadas. Esta possibilidade deve ser votada amanhã (26), no plenário do legislativo.

A opção de cancelar as sessões ordinárias de 2,3 e 4 de outubro, foi proposta na última quinta-feira (20), pelo deputado Paulo Corrêa (PSDB). Ele sugeriu aos colegas seguissem o exemplo do Congresso Nacional que não terá atividades na semana que antecede a eleição, marcada para o dia 7 de outubro.

O presidente da Assembleia, Junior Mochi (MDB), inclusive citou um “esforço concentrado” para votar os projetos atrasados e os que iriam entrar na pauta no começo de outubro, para que não houvesse prejuízos ao legislativo. Para que esta “folga” seja definida, as lideranças partidárias precisam fazer um acordo.

O líder do MDB, Eduardo Rocha, adiantou que a proposta é oportuna, já que se houver sessão na última semana de campanha, entende que haveria muitas faltas. “Melhor fazer uma força-tarefa e adiantar o trabalho, liberando a semana que vem”.

Cabo Almi (PT) também sinalizou que a bancada petista vai votar a favor da proposta. “Devemos seguir com os demais partidos, até porque uma semana sem sessão não vai mudar em nada as ações da Assembleia, podemos adiantar o trabalho”, disse ele.

A opção apresentada por Corrêa também é bem aceita na bancada tucana, assim como nos demais partidos que compõem a base do governo. Dos 24 deputados, 22 estão na disputa eleitoral. Deste grupo 19 buscam a reeleição na própria Assembleia, dois concorrem ao cargo de deputado federal e um compete ao governo estadual.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions