A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

31/08/2010 11:13

Lula e Dilma não voltam ao Estado durante campanha

Redação

A agenda eleitoral de Dilma Rousseff (PT), candidata à presidência da República, acompanhada do presidente Lula para a reta final da campanha não tem previsão de voltar ao Estado, ao contrário do que é divulgado pela chapa de Zeca do PT.

De acordo com reportagem da Folha de São Paulo, a dupla esteve em 11 eventos desde o início oficial da campanha, em julho. E estão previstos mais dez comícios até o fim de setembro, quando acaba a campanha. Ou seja, um ato público conjunto a cada quatro dias.

Até 3 de outubro, estão agendados ainda comícios em São Paulo (além do da praça da Sé), em Minas, no Rio, em Santa Catarina, no Ceará e em outro Estado do Nordeste ainda a ser definido, possivelmente Sergipe.

Após a visita de Lula e Dilma ao Estado, na semana passada, os "companheiros" locais passaram a divulgar que receberia novamente a visita da candidata e do presidente para ajudar na campanha.

Foram seis comícios em duas semanas e mais dez, previstos até setembro. Nenhum marcado para acontecer no Estado. A prioridade da campanha petista é o Sudeste, onde são 11 atos públicos conjuntos, e o Sul, com seis.

Essas são as regiões que apontam as menores distâncias entre Dilma e José Serra (PSDB), segundo a última pesquisa Datafolha. São 12 e 7 pontos percentuais, respectivamente.

Agendas - A presença constante de Lula ao lado de Dilma segue a estratégia, explorada à exaustão na TV e no rádio, de colar a imagem de Lula cujo governo atinge aprovação de 79% à da sua candidata. Zeca do PT esperava contar com esse reforço para melhorar nas pesquisas, que dão a reeleição do governador André Puccinelli ainda no 1º turno.

No dia 19 deste mês, o Ipems divulgou levantamento em que o atual governador aparecia com 52,27% das intenções de voto contra 34,60% de Zeca e 1% de Nei Braga (PSOL).

O volume de atos públicos entre Dilma e Lula foi turbinado após o início da propaganda na TV, no último dia 17. Até então, os dois haviam participado de cinco eventos, em um período de 45 dias.

Os gastos de Lula para participar dos eventos ao lado de Dilma têm que ser ressarcidos pelo PT. Só a participação do presidente no primeiro comício, na Cinelândia (RJ), resultou em um reembolso aos cofres públicos de R$ 58,5 mil.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions