A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

07/10/2018 22:06

Mais votada, Rose propõe resgate da política e mais apoio aos municípios

Vice-governadora foi a deputada federal eleita com maior votação; ela também defende o diálogo para a busca de objetivos para o país e atenção a pautas nacionais

Humberto Marques
Mais votada, Rose propõe resgate da política e mais apoio aos municípios
Rose foi a deputada federal mais votada do Estado nas eleições deste ano. (Foto: Paulo Francis)Rose foi a deputada federal mais votada do Estado nas eleições deste ano. (Foto: Paulo Francis)

Eleita a deputada federal mais votada de Mato Grosso do Sul nas eleições deste ano, a vice-governadora Rose Modesto (PSDB) afirma que, diante de um momento importante para o país, políticos bem intencionados terão oportunidade de resgatar a imagem da classe, “prejudicada por conta do comportamento de alguns”. Com 120.901 votos, ela também afirma já ter em mãos um diagnóstico das ações de Estado sobre as quais poderá colaborar de Brasília.

“Como vice-governadora procurei estar muito presente com o governador Reinaldo (Azambuja, PSDB). Andamos Mato Grosso do Sul inteiro para levar projetos e políticas públicas. Isso é importante: condições de ter um olhar e saber as necessidades dos municípios por região. Em cima disso, quero trabalhar, investir em áreas prioritárias e nas necessidades das cidades”, destacou.

Rose ainda listou algumas pautas nacionais como prioritárias. “Há muito para se rever na legislação, como a questão tributária, discutir a Previdência, sobre a qual parto do princípio de que direitos adquiridos não devem ser alterados. Com isso, mudamos muito o país”.

“Cultura da paz” – Ainda conforme a vice-governadora, embora haja hoje um cenário de cisão nacional, a motivação da classe política deve se centrar “na cultura da paz”. “O diálogo é o grande instrumento para realmente alcançar objetivos, seja quais forem”.

Rose destacou que “o momento é de unir o país, não dividir”. “O momento para a classe política é de um posicionamento pela unidade da nação, do diálogo. Se a gente perder essa característica estamos fadados a piorar. Espero que não aconteça, e como deputada federal vou dar minha contribuição e procurar sensibilizar quem não entendeu que o caminho do desenvolvimento passa pela liberdade, democracia e organização”.

Por fim, a futura deputada federal destacou que “há uma desconstrução muito forte de valores importantes que precisamos resgatar. Todos têm responsabilidade, todos os segmentos. A classe política não pode ficar fora”.

Da atual bancada de deputados federais do Estado, dois não disputaram a reeleição –Mandetta (DEM) e Zeca do PT, que concorreu ao Senado. Tereza Cristina (DEM), Dagoberto Nogueira (PDT), Fábio Trad (PDT) e Vander Loubet (PT) se reelegeram. Rose, Beto Pereira (PSDB), Loester Carlos (PSL) e Luiz Ovando (PSL) chegarão à Câmara no ano que vem.

Mais votada, Rose propõe resgate da política e mais apoio aos municípios


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions