A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

02/09/2010 17:44

Ministério Público pode pedir intervenção em Dourados

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) pode pedir a intervenção nos poderes Executivo e Legislativo de Dourados, de acordo com informações da assessoria do órgão. Nesta sexta-feira, o procurador geral de Justiça de Mato Grosso do Sul, Paulo Alberto de Oliveira, emitirá um parecer sobre a situação de caos que se encontra o município, depois que o prefeito Ari Artuzi (PDT) e nove dos 11 vereadores, foram presos por estarem envolvidos em esquema de corrupção.

Depois de serem totalmente dissolvidas, a prefeitura e a câmara estão a mercê de alguma decisão da Justiça, afinal, a população douradense se encontra sem governantes. Por esse motivo é que a decisão sobre quem será o chefe do Poder Executivo deverá ficar para o Poder Judiciário.

Segundo maior município de Mato Grosso do Sul, com 189.762 habitantes, a cidade amanheceu ontem sobre o impacto da Operação Uragano (furacão em italiano), que prendeu o prefeito Artuzi, o vice Carlinhos Cantor (DEM), o presidente da Câmara, Sidlei Alves (DEM) e outras 26 pessoas. Os mandados são de prisão temporária, portanto valem por cinco dias.

Contudo, caso a prisão temporária seja prorrogada ou convertida em prisão preventiva, o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que autorizou a prisão de Artuzi, deve ser acionado.

Por conta disso, o procurador Paulo Alberto de Oliveira deverá emitir, através de nota oficial, uma posição do MPE sobre a posição que será tomada neste caso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions