A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

04/02/2014 12:19

Mochi quer “providencias” do MPE em relação ao relatório da CPI da Saúde

Leonardo Rocha
Mochi quer saber que providências serão tomadas pelo MPE em relação a CPI (Foto: Divulgação)Mochi quer saber que providências serão tomadas pelo MPE em relação a CPI (Foto: Divulgação)

O deputado Junior Mochi (PMDB), relator da CPI da Saúde, solicitou em plenário, que o MPE (Ministério Público Estadual) informe a Casa de Leis quais as providências que foram tomadas em relação ao relatório final da investigação, que foi enviado a instituição no início de dezembro.

“Gostaríamos de saber como está este processo, se vai ser tomada alguma providência, como a abertura de um inquérito civil. A comissão (parlamentar) fez a sua parte e agora resta aos órgãos competentes tomar as medidas cabíveis”, afirmou Mochi.

O peemedebista ressaltou que os deputados devem cobrar ações do MPE, para que este faça os encaminhamentos necessários e possa dar uma satisfação à sociedade.

“Pela Constituição Federal o MPE é responsável por isto e tem todos os mecanismos para aprofundar em relação às denúncias, vamos cobrar ações até para que não digam que a CPI não produziu nada”.

No relatório final aprovado pela comissão parlamentar, foi apontado irregularidades na gestão de saúde nos municípios, assim como a não execução dos plantões pelos médicos e a falta de recursos para área, no entanto, não houve nenhum indiciamento.

Entre as principais polêmicas, esteve o programa de agendamento de consulta por telefone, o Gisa (Gerenciamento de Informações em Saúde), que foi contratada pela prefeitura de Campo Grande em 2008 por R$ 10 milhões, mas não funciona de forma adequada.




Ora, ele deveria então ligar no MP e perguntar, em vez de fazer discurso na Assembleia... cada uma!
 
Carlos Augusto em 04/02/2014 13:40:32
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions