ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 23º

Política

MPE pede bloqueio de bens de ex-vereadores presos na Máfia dos Consignados

Por Aline dos Santos | 14/03/2012 08:33

Esquema foi revelado pela operação Câmara Secreta, realizada em abril do ano passado

Humberto Teixeira Júnior chegou a ser preso no ano passado. (Foto: Ademir Almeida)
Humberto Teixeira Júnior chegou a ser preso no ano passado. (Foto: Ademir Almeida)

A Promotoria de Patrimônio Público de Dourados pede liminar na Justiça para bloqueio de bens dos ex-vereadores Sidlei Alves e Humberto Teixeira Júnior, acusados de participarem da Máfia dos Consignados. Eles chegaram a ser presos em abril do ano passado, durante a Operação Câmara Secreta.

De acordo com o MPE (Ministério Público Estadual), o pedido de liminar tem a finalidade de garantir a futura reparação do eventual prejuízo causado aos cofres públicos pelo esquema criminoso. Segundo o Dourados Agora, a promotoria pede a condenação dos envolvidos por improbidade administrativa.

O esquema dos empréstimos consignados também envolvia Rodrigo Terra, ex-assessor de Humberto, e Amilton Salinas, que foi diretor financeiro da Câmara Municipal por mais de dez anos. Eles também foram presos no ano passado. Todos já estão em liberdade.

A denúncia partiu de cinco ex-servidores comissionados da Câmara Municipal de Dourados. Eles foram nomeados pelo então presidente Sidlei Alves a pedido do ex-vereador Humberto Teixeira Júnior.

A finalidade exclusiva da contratação era para obter empréstimos consignados, cujos valores foram repassados para o ex-vereador. Os holerites dos servidores eram falsificados pelo então diretor financeiro da Câmara, a mando dos dois vereadores.

Os valores eram aumentados em até cinco vezes, para conseguir emprestar grandes somas. Dos denunciantes, dois eram servidores fantasmas, pois jamais trabalharam na Câmara Municipal de Dourados.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário