ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SEGUNDA  26    CAMPO GRANDE 23º

Política

MS terá R$ 327,8 milhões no orçamento da União

Desses recursos R$ 270 milhões são emendas obrigatórias para 2021

Por Gabriela Couto | 26/03/2021 19:02
Bancada federal de MS entrou no consenso para divisão das emendas parlamentares do Orçamento da União de 2021 (Foto Divulgação)
Bancada federal de MS entrou no consenso para divisão das emendas parlamentares do Orçamento da União de 2021 (Foto Divulgação)

O governo federal irá repassar R$ 327,8 milhões de emendas coletivas para Mato Grosso do Sul. O recurso servirá para execução de projetos em infraestrutura, desenvolvimento urbano, turismo, saúde, segurança pública e educação para os municípios do Estado.

De acordo com o líder da bancada federal do Estado, senador Nelsinho Trad (PSD), o orçamento foi votado nesta semana e, hoje os valores definidos para 2021 foram aprovados.

“Dos R$ 327,8 milhões, R$ 270 milhões são de emendas obrigatórias que serão executadas para Mato Grosso do Sul”, explicou Trad.

Dentre as prioridades estabelecidas pelos senadores e deputados de Mato Grosso do Sul, R$ 22,8 milhões serão destinados para estruturação de Unidades de Atenção Especializada em Saúde, no município de Campo Grande. “Recursos para o Hospital das Moreninhas e para o Centro de Especialidades Médicas”, informou o senador.

A Prefeitura da Capital será contemplada com R$ 47,9 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional no programa Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano Voltado à Implantação e Qualificação Viária.

Para a  aprovação da implantação do Projeto Sul-Fronteira, na MS-165 (trecho de Coronel Sapucaia a Paranhos), serão injetados R$ 180 milhões do Ministério do Desenvolvimento Regional, sendo R$ 80,4 milhões (valores das emendas bancada federal) e outros R$ 100 milhões aprovados pelo relator do orçamento.

A rodovia federal BR-419, também foi contemplada com R$ 38 milhões para a continuação de suas obras, com importantes vias de acesso e desenvolvimento à Rota Bioceânica. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) terá R$ 9,7 milhões para destinar a obras de conservação e recuperação de ativos de infraestrutura da União e recursos para construção de anel rodoviário em Três Lagoas, nas BRs 262 e 158 em Mato Grosso do Sul.

A bancada federal decidiu que a Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro Oeste) vai repassar R$ 21 milhões para Projetos de Desenvolvimento Sustentável em Ponta Porã, R$ 18 milhões para Corumbá e R$ 30 milhões para Dourados.

O Ministério da Justiça terá R$ 30,2 milhões que serão destinados para o Desenvolvimento de Políticas de Segurança Pública, Prevenção e Enfrentamento à Criminalidade com aquisição de equipamentos e materiais.

A novidade no montante foi o recurso destinado para a Feira Central de Campo Grande. O ponto turístico vai receber R$ 16,7 milhões do Ministério do Turismo para executar melhorias no local.

Quanto à educação, R$ 5,5 milhões vão para UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), R$ 7,5 milhões para IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) e R$ 7,5 milhões para UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

 Emendas individuais – Nelsinho Trad informou que Mato Grosso do Sul terá ainda direito aos recursos de emendas individuais dos seus parlamentares. “São R$ 16,5 milhões para cada parlamentar destinar para saúde, assistência social, educação, infraestrutura, entre outros. Por força da lei, metade desses recursos vão para saúde e a outra é dividida. Em pouco tempo, divulgaremos quais serão os municípios contemplados.”

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário