A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/09/2013 11:38

Mulher chora e pede moradia para 100 famílias durante sessão da Câmara

Graziela Rezende e Jéssica Benitez

Aos prantos, a moradora de uma área invadida no Jardim Hortênsia, Cristiane Silva Martins, onde outras 100 famílias estão acampadas, aproveitou a 12ª Sessão Comunitária da Câmara em seu bairro, na manhã desta quarta-feira (4), para cobrar antigas reivindicações. Dos 29 vereadores, apenas 15 estavam presentes na escola Irene Szukala e disseram que vão levar as reclamações adiante.

“Estou representando as 295 pessoas que vivem nos barracos, alguns inclusive há 20 anos e ainda os idosos, cadeirantes e as gestantes. Vivo com um salário mínimo e não tenho como pagar R$ 400 de aluguel. Não queremos afrontar ninguém, apenas uma habitação decente para morar e para isso precisamos pagar os preços populares, do programa do governo”, comenta Martins.

Na ocasião, os vereadores disseram que vão se reunir com o Secretário de Habitação do Governo, Carlos Marun (PMDB). Além das moradias, os moradores ainda cobraram a construção de uma praça, já que a promessa era que seria feita em 2011. “Já se passaram dois anos e no orçamento deste ano ela não foi contemplada”, diz Martins.

Já a professora e diretora da escola onde ocorreu a sessão, Rosângela Lima, aproveitou a oportunidade para pedir um maior policiamento na entrada e saída dos alunos, bem como a sinalização, algo que ela garante já ter cobrado na Agetran (Agência Estadual de Trânsito).

Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...
Temer diz que adiamento da reforma da Previdência foi 'ótimo' para ganhar votos
O presidente Michel Temer procurou mostrar otimismo ao falar sobre a reforma da Previdência ao dar posse ao deputado federal Carlos Marun (PMDB-MS) c...


Que tal os Srs.Edis realizarem semanalmente,3 sessões na sede da câmara e duas sessões semanalmente nos bairros.???Quando terminassem o ano teria realizado 104 sessões nos bairros durante um ano.Ao final do mandato de quatro anos teriam realizado 416 sessões nos bairros.Isto faria toda a diferença, pois a câmara conseguiria ter a cara da sociedade.Com certeza os projetos de cada bairro seriam a realidade daquela comunidade.Mostrariam um alinhamento com os bairros e facilitaria a aprovação dos projetos de que a sociedade precisa e facilitaria até mesmo a reeleição dos Srs. Edis por estarem identificados com a vontade popular.O que não devem é ficar com picuinhas com o prefeito e com isso a cada dia aumentando a antipatia do eleitor contra vocês vereadores. A câmara devia ter apenas 10 Edis.
 
João Alves de Souza em 05/09/2013 01:37:05
De verdade chega desse estado paternalista, e as pessoas esperando que caia no colo!! e ainda assim muitos vão passar para outros!!
 
Caio Prado em 04/09/2013 18:14:05
Não adianta chorar dona Cristiane nesse momento os vereadores estão mais preocupados em recuperar o aumento salarial que foi com muita justiça cortado.
 
walter oliveira em 04/09/2013 13:00:15
Isso é vergonhoso, tanta gente precisando de moradia, saneamento básico, rede de saúde e esses políticos ainda querem aumento de salário.
Os outros 14 vereadores que faltaram a sessão deviam estar em suas confortáveis casas tomando um delicioso café da manhã e rindo da cara do povo.
 
Luiz Fernando da Silva Augusto em 04/09/2013 12:46:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions