A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017

16/04/2015 11:50

OAB quer que PM desista de homenagem a deputado polêmico

Aline dos Santos
Bolsonaro está na lista de autoridades que serão agraciadas com a Medalha Tiradentes. (Foto: Divulgação/Agência Câmara)Bolsonaro está na lista de autoridades que serão agraciadas com a Medalha Tiradentes. (Foto: Divulgação/Agência Câmara)

A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) vai pedir à PM (Polícia Militar) o cancelamento da homenagem ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que no dia 22 de abril deve ser agraciado com a Medalha Tiradentes.

De acordo com o presidente da comissão de Direitos Humanos, Joatan Loureiro, a nota de repúdio será entregue na tarde desta quinta-feira ao comandante da PM, coronel Deusdete Souza de Oliveira Filho. O documento também é endereçado ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

A nota de repúdio foi aprovada durante seminário sobre Direitos Humanos, que acontece até amanhã na sede da OAB em Campo Grande. “O deputado Bolsonaro é antidemocrata, a favor da Ditadura, foi condenado no Rio de Janeiro por discriminar o movimento LGBT [Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros]. É a favor de bater na mulher mesmo, a favor de tortura”, afirma Loureiro.

Segundo ele, esse histórico será citado na nota de repúdio e usado como argumento para dissuadir a PM de homenageá-lo. Ainda conforme Loureiro, há muitas pessoas que podem ser merecedoras da homenagem.

A comissão também quer saber se a vinda de Bolsonaro a Campo Grande vai envolver dinheiro público, com custeio de passagem e estadia. “Saber quem está pagando a despesa”, diz. Bolsonaro é capitão da reserva do Exército Brasileiro

O maior desgaste do deputado foi em dezembro do ano passado, quando afirmou que só não “estupraria” a deputada Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra dos Direitos Humanos, porque ela “não merecia”. Na ocasião ele rebateu um discurso da parlamentar que defendia a Comissão da Verdade e investigações sobre os crimes cometidos pela Ditadura Militar.




Projeto pra castrar quimicamente os ESTUPRADORES e sua tramitação foi atrasada justamente por uma deputada ligada à movimentos feministas.A relatora do projeto na CCJ deputada Iriny Lopes(PT-ES) jamais fez a relatoria ficando pendente nas mãos dela de julho de 2013 ate 01 de janeiro de 2015. http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=572800
 
Julio cesar nepomuceno nogueira em 23/04/2015 18:50:04
Uma palhaçada essa tal de OAB ou "oab" como queiram....o senhores tem mais o que fazer, olha só o que acontece em nosso Estado em relação a corrupção política em varios municípios, a farra do nepotismo aqui em nossa Capital, aposto que muitos dali sequer sabe os Projetos de Lei apresentados e defendidos por Bolsonaro, ele defende a família e as instituições de segurança de todo o país, justa homenagem, e o senhores o que fazem...NADA...cuidem da sua casa que diga-se de passagem esta muito suja.
 
antonio francisco dos santos em 16/04/2015 16:35:59
A OAB esta querendo até saber de onde vai sair o dinheiro das despesas da vinda do Ilustríssimo Deputado Federal Jair Bolsonaro ao nosso Estado.
Gostaria de saber como estão os processos administrativos contra certos Advogados envolvidos em desvios de conduta, deve estar cem por cento né.
Espero que o Senhor CMT GERAL não leve em consideração esse pedido.
 
Verissimo em 16/04/2015 16:30:49
Mas senhora OAB é de competência da PMMS a honraria, e esta Instituição decidiu que a referida personalidade faz jus, então respeite a decisão. Pois respeitaríamos a decisão da OAB se fosse o caso de homenagear alguém, por exemplo outro deputado, talvez Maria do Rosário.
 
adrian em 16/04/2015 16:10:07
Isso OAB, quanto mais holofote derem ao Bolsonaro, mas as pessoas poderão buscar informação e ver que ele pode ser uma boa opção. Corrigir quem se faz de cordeiro!
 
FQA em 16/04/2015 15:49:41
Oab, que não se pronunciou sobre a sucessão de escândalos que assolam a política nacional, que não se uniu aos movimentos de rua que pedem o saneamento da administração, que apoia a reforma politica proposta pelo PT e a Democracia Direta com a introdução de "conselhos populares", agora se acha no direito de dar palpite em homenagens de outra Instituição? É o fim. Acorda Brasil. Acordem advogados.
 
monica em 16/04/2015 15:41:35
É um verdadeiro absurdo a OAB querer se meter na honraria de competência da Polícia Militar. Não tem o que fazer não?
 
Ingrid em 16/04/2015 15:31:53
Uma instituição que até o momento não se pronunciou ou se posicionou contra o maior escândalo de corrupção do planeta. Não criou nenhuma comissão para acompanhar o caso da Petrobras (vide site). Não tem credibilidade para criticar homens que lutam bravamente em defesa da família. Não passa de uma busca desesperada por holofotes.
 
ZeroVolt em 16/04/2015 15:18:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions