A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

13/09/2018 19:39

PF tomou 15 depoimentos durante a Vostok e segue busca por foragido

Balanço da operação foi divulgado nesta quinta-feira; 13 dos 14 mandados de prisão foram cumpridos

Humberto Marques e Marta Ferreira
Operação cumpriu um total de 55 mandados judiciais. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)Operação cumpriu um total de 55 mandados judiciais. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

Balanço divulgado pela Polícia Federal nesta quinta-feira (13) confirma que foram cumpridas 15 intimações para depoimentos durante a Operação Vostok, deflagrada no dia anterior em Mato Grosso do Sul. Cerca de 200 integrantes da PF, além de equipes do MPMS (Ministério Público do Estado) participaram da ação, que visa a apurar um suposto esquema de emissão de notas frias para justificar pagamentos de propinas, conforme denunciados por integrantes do Grupo J&F –controlador do frigorificoJBS.

A Vostok foi realizada na quarta-feira (12) com o objetivo de cumprir 55 mandados judiciais, sendo 41 de busca e apreensão e 14 de prisões provisórias por cinco dias –neste caso, segue em aberta a ordem de detenção contra José Ricardo Guitti Guimaro, o “Polaco”, que é considerado foragido. Ele foi procurado no Estado e em Trairão (PA), onde há endereço vinculado ao seu nome.

A ação cumpriu todas as intimações para oitivas –envolvendo todos os presos até o momento e mais dois depoentes: o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que confirmou ter respondido 34 perguntas à PF, e representante do Frigorífico Buriti, investigado pela possível cessão de notas– e ainda efetuou um flagrante por porte ilegal de arma de fogo contra um servidor do deputado estadual Zé Teixeira (DEM), um dos presos na ação.

Também foram detidos Rodrigo Souza e Silva (filho do governador), Ivanildo da Cunha Miranda (pecuarista e delator na Lama Asfáltica), João Roberto Baird (ex-dono da Itel Informática), Antônio Celso Cortez (dono da empresa PSG Tecnologia Aplicada), Elvio Rodrigues (pecuarista), Francisco Carlos Freire de Oliveira (pecuarista), Marcio Campos Monteiro (conselheiro do TCE e ex-secretário de Estado de Fazenda), Miltro Rodrigues Pereira (pecuarista), Nelson Cintra Ribeiro (pecuarista, ex-prefeito de Porto Murtinho e ex-diretor-presidente da Fundação de Turismo do Estado), Osvane Aprecido Ramos (pecuarista, ex-prefeito de Dois Irmãos do Buriti e ex-deputado estadual), Rubens Massahiro Matsuda (pecuarista) e Zelito Alves Ribeiro (pecuarista).

Os mandados foram cumpridos em Campo Grande, Aquidauana, Dourados, Maracaju, Guia Lopes de Laguna e Trairão. A operação também teve três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça de Mato Grosso do Sul a pedido do MPMS.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions