A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

21/05/2009 14:07

PMDB prefere não comentar movimentação de outras siglas

Redação

O comando regional do PMDB está evitando comentar a movimentação de outros partidos com vistas às eleições de 2010.

Presidente regional do partido, o deputado federal Waldemir Moka preferiu não tecer comentários quando questionado se as filiações da família Pedrossian ao PTB, o "namoro" do partido com o ex-senador Levy Dias, a união entre PPS, DEM e PSDB e a movimentação de pequenos partidos para lançar candidatura própria em 2010 mudam o cenário político no Estado.

"Eu não costumo comentar questão de outros partidos. Qualquer análise hoje é prematura, acho que esse assunto deve ser discutido no ano que vem", limitou-se a comentar o dirigente.

Para Moka, as definições políticas só devem se desenhar no começo do ano que vem.

"Só posso dizer que isso tudo é muito natural, todo mundo está se movimentando para 2010, mas definição mesmo só ano que vem", declarou.

O mesmo posicionamento vem adotando o governador André Puccinelli (PMDB). Durante as últimas entrevistas à imprensa, ele tem evitado falar sobre sucessão estadual.

Tem demonstrado muita vontade de apoiar o projeto de Dilma Roussef (ministra da Casa Civil) à presidência da República, mas ao mesmo tempo trata o assunto com cautela, para não melindrar atuais aliados, como PSDB e DEM.

O governador também adotou a estratégia do silêncio sobre as movimentações de outros partidos. Não comenta a possibilidade de lançamento de candidatura pelo PT local, nem mesmo as novas filiações do PTB. Muito menos a possibilidade de PSDB, DEM e PPS lançarem um nome ao governo em 2010.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions