A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/04/2012 15:03

PMDB realiza encontro com meta de eleger 40 prefeitos no Estado

Wendell Reis

Puccinelli afirma que em quatro anos o PMDB fez o dobro do que o PT fez em oito

Encontro teve a presença do presidente estadual, Esacheu nascimento, e do presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO). (Foto: Minamar Junior)Encontro teve a presença do presidente estadual, Esacheu nascimento, e do presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO). (Foto: Minamar Junior)

O PMDB realizou na manhã deste sábado (28), na Câmara Municipal de Campo Grande, o III encontro do partido no Estado. Durante pronunciamento, o líder do PMDB em Mato Grosso do Sul, governador André Puccinelli (PMDB), lançou como meta a conquista de 40 prefeituras em outubro, conseguindo a maioria dos municípios do Estado, que terá 79 cidades com Paraíso das Águas.

Puccinelli lembrou que de vez em quando alguns “44, 45 e 23” tentam iniciar uma disputa, que o partido não correrá e fará, segundo ele, sem agredir ninguém. “Temos que o que mostrar na administração estadual. Em quatro anos fizemos o dobro do que eles fizeram em oito anos”. O governador declarou que pesquisas revelam que as coisas precisam ser melhoradas, mas afirma que a população aprova o partido.

André Puccinelli disse ainda que muitos falam em trator do PMDB sobre os demais, mas questiona se o partido deixará, então, o trator dos opositores passar sobre os peemedebistas. “Não façam menos do que 40 prefeitos. Na sola do sapato”, pediu o governador, ressaltando que não há um único município no Estado sem acesso asfaltado. Durante pronunciamento, Puccinelli ainda prometeu “dar um pé” em deputados que não apoiarem as decisões do partido no Estado.

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), lembrou que o PMDB hoje tem um vice-presidente e está “chegando próximo” de conquistar a Presidência da República. Ele disse que se for possível, nas próximas eleições, o partido tentará eleger um vice. Entretanto, caso não consiga, continuará na aliança com o PT.

O pré-candidato do PMDB a Prefeitura de Campo Grande, deputado federal Edson Giroto (PMDB), iniciou a fala lembrando que o deputado Junior Mochi (PMDB) atentou para as dificuldades a serem enfrentadas pelo PMDB, mas garantiu que tem muita vontade de enfrentar está dificuldade. Giroto defendeu alianças para que o PMDB fique mais forte.

O prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho (PMDB), lembrou que é difícil ser prefeito nos dias de hoje, principalmente por conta do bolo tributário, que acaba prejudicando a distribuição. Segundo ele, o resultado negativo acaba chegando à população, “que está lá na ponta”.

O deputado estadual Eduardo Rocha (PMDB) disse que o Mato Grosso do Sul faz a sua parte por apresentar um governo de trabalho e gestão a altura do Estado. “Falta vontade política para melhorar o Estado”, disse o deputado, exemplificando que a presidente Dilma Rousseff (PT) conseguiu baixar os juros e fazer em pouco tempo o que não foi feito em oito anos.

O deputado Carlos Marun (PMDB) ressaltou que acabava de chegar de uma solenidade que garantirá 100% de esgoto a Capital em 2025. Ele entende que isso é resultado de eficiência e gestão. O deputado pediu cuidado para que alguns candidatos não se submetam a constrangimentos desnecessários e dispensáveis, afirmando que é preciso valorizar os filiados que têm história de comprometimento com o partido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions