A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 20 de Agosto de 2017

21/12/2015 11:36

PMDB se antecipa à “janela da infidelidade” e libera Délia ao PR

Partido também montou comissão para conversar com outras legendas sobre eventual aliança para eleição de 2016

Helio de Freitas, de Dourados
Ao lado de Renato Câmara, Geraldo Resende fala em reunião do PMDB (Foto: Walter Ramos/Divulgação)Ao lado de Renato Câmara, Geraldo Resende fala em reunião do PMDB (Foto: Walter Ramos/Divulgação)

A vereadora Délia Razuk, que já anunciou sua saída do PMDB para se filiar ao PR e ser candidata à prefeita de Dourados em 2016, não vai precisar esperar a “janela da infidelidade”, que ocorre em março do próximo ano para permitir a troca de partido sem risco de perda de mandato – regra prevista na minirreforma eleitoral aprovada neste ano.

O diretório municipal da legenda peemedebista decidiu, em reunião no fim de semana, liberar a vereadora para trocar de partido a qualquer momento, sem risco de enfrentar um processo por infidelidade partidária. O grupo de Délia, formado por cerca de mil pessoas, já migrou para o PR.

Além da liberação da vereadora, o diretório, presidido pelo deputado federal Geraldo Resende, marcou para março uma pré-convenção sobre as eleições municipais, reafirmou candidatura própria à prefeitura da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul em 2016 e montou uma comissão para conversar com outros partidos sobre eventual aliança.

A comissão é formada por Geraldo Resende, pelo vice-presidente do PMDB, Celso Dal Lago, pelo segundo vice-presidente, deputado estadual Renato Câmara, e pelo secretário municipal de Saúde Sebastião Nogueira.

No dia 5 de março o PMDB fará uma pré-convenção para debater as propostas dos filiados interessados em disputar a prefeitura e deve escolher nessa data o nome que será submetido à convenção. Além de Geraldo, outro pré-candidato a prefeito é Sebastião Nogueira.

Conforme a assessoria de Geraldo Resende, o filiado interessado em submeter seu nome à pré-convenção terá de requerer a indicação à Comissão Executiva de 22 a 29 de fevereiro do ano que vem.

“O filiado escolhido estará autorizado a entabular entendimentos com outras agremiações partidárias com vistas à formação de coligação para a disputa eleitoral, não sendo permitido, contudo, negociar a indicação do candidato a prefeito que será, necessariamente, do PMDB”, decidiu o partido.

“A aprovação dessas propostas comprova a unidade partidária em torno do objetivo de ter uma chapa forte para prefeito e também de boas coligações para conseguirmos grande número de vereadores para dar sustentação a um projeto arrojado de administração”, afirmou Geraldo Resende.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions