A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/01/2009 17:47

Prefeito e vereadores são empossados em clima de festa

Redação

Em solenidade disputada, começando pelo engarrafamento na região do Centro de Convenções, os 21 vereadores da Capital e o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) foram empossados há pouco.

Entre os convidados para a cerimônia, a cúpula do PMDB compareceu em peso, com o governador André Puccinelli, o senador Valter Pereira e o deputado federal Nelson Trad, assistindo a mais uma posse do filho Nelsinho.

Presidida pelo vereador Clemêncio Ribeiro (PMDB), 2º vice-presidente da Câmara, a sessão solene virou uma festa de aplausos e assovios.

O vereador Airton Saraiva, do DEM, discursou em nome dos vereadores e abriu a avisando: "preparei um discurso, mas decidi falar com o coração".

No discurso de improviso, já de saída o democrata chamou o prefeito Nelsinho de 'meu amigo', frase repetida por várias vezes. Contudo fez questão de frisar que a Câmara não será submissa ao Executivo e que procurará discutir e cobrar ações da prefeitura. Em clima de saudosismo, Saraiva ainda comunicou que a formação da Câmara da legislatura passada deixará saudades.

Mesmo com alguns vereadores do mandato passado terem perdido suas cadeiras para alguns novatos, 12 vereadores foram reeleitos e isso mostra uma renovação apenas de 25%. O vereador do DEM ainda lembrou da presidência do ex-vereador e vice-prefeito reeleito Edil Albuquerque, do PMDB. "Ele deixará saudades", afirmou.

Em seguida, num discurso esperançoso, o prefeito Nelsinho Trad ocupou a tribuna para comunicar que sua reeleição, com apoio de 71% dos eleitores foi e é muito importante, pois "eleva nossa auto-estima e nos motiva para a obra desafiadora de realizar uma administração ainda melhor".

Nelsinho ainda ressaltou que o percentual das urnas não significa que ele se sentirá o dono da verdade. "Não vou atuar de forma individualista como prefeito"

Em agradecimento ao governador André Puccinelli, o discurso foi concluído em clima de amizade. "Fico feliz porque aprendi com meu amigo, governador André Puccinelli, que as vitórias não frutos do acaso. Vitórias são subprodutos das coisas bem feitas".

Em números - Em um segundo momento do discurso, Nelsiho apresentou balanço do primeiro mandato. "Nos últimos 4 anos foram R$ 810 milhões na cidade, cerca de R$ 800 mil por dia útil", garantiu.

"Olhando para trás, fizemos mais do que muitos imaginavam possível. Olhando para frente, vemos que muito falta ainda a fazer".

Nelsinho também agradeceu ao apoio do presidente Lula e às bancadas estadual e federal.

Nas contas dele, com a ajuda de todos, foram 690 obras físicas, 8 mil casas populares, 11 centros de educação infantil, seis escolas, novas unidades de saúde e renda para 42 mil trabalhadores envolvidos nessas contruções. O prefeito agradeceu aos secretários que o acompanharam desde 2004 e lembrou dos reconhecimentos nacionais. "Campo Grande ganhou mais de 20 prêmios, selos e certificados nacionais e regionais, como o Selo Cidade Cidadã."

Ao concluir o balanço, Nelsinho lembrou de um novo desafio. "Uma cidade premiada em todas essas áreas está habilitada para sediar eventos de porte nacional e internacional e ser uma das sub-sedes da Copa de 2014"

Outras metas, que agora o prefeito diz que vai cobrar de secretários e servidores, são a implantação de mais escolas em tempo integral, construção de mais unidades de atendimento 24 horas, um hospital e mais equipes de saúde da família. A Guarda Municipal também foi lembrada, para ampliação, assim como a implantação de corredores exclusivos para tráfego de ônibus.

Sobre dificuldades financeiras, o prefeito diz estar olhando a crise mundial de frente. "As dificuldades não nos assustam. A crise é natural, inevitável e está aí. Tempos de progresso sucedem períodos de desordem", filosofou.

Time - Na solenidade de hoje também foram empossados na Secretaria Municipal de Administração, tomou posse Jorge Martins; na de Planejamento, Paulo Nahas; na Secretaria Municipal de Governo, Rodrigo Aquino, na de Fomento ao Agronegócio, Indústria, Comércio, Turismo, Ciência e Tecnologia, Edil Albuquerque; na de Infra-Estrutura, Transporte e Habitação, João Antônio de Marco; na de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Marcos Antônio Moura Cristaldo; na secretaria de Ação Social e Cidadania, Maria Antonieta Trad; na de Saúde, Luiz Henrique Mandetta; na de Receita, José César de Oliveira Estoduto; na de Educação, Maria Cecília Amêndola da Mota (interinamente) e como Procurador-geral do Município, Ernesto Borges.

Os nomes foram anunciados ontem, assim como mudança na Agetran, pasta cercada de polêmicas no primeiro mandato, com denúncias sobre indústria da multa. O novo indicato, Rudel Trindade, não compareceu a cerimônia hoje, nem o ex-diretor - Carlos Lanteri.

Governo do Estado investe R$ 9,2 milhões em infraestrutura em Caracol
Caracol vai receber mais de R$ 2,8 milhões em obras a serem executadas pelo Governo do Estado em parceria com a prefeitura e deputados federais e est...
Assembleia vota Orçamento de R$ 14,4 bilhões de 2018 na terça-feira
O Orçamento de R$ 14,4 bilhões do Governo de Mato Grosso do Sul para 2018 passará pela votação em segunda discussão na terça-feira (19) na Assembleia...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions