A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

28/02/2010 20:30

Prévias do PMDB abrem mês decisivo para eleições 2010

Redação

As prévias do PMDB, previstas para o próximo domingo, vão dar início ao mês decisivo para as eleições de 2010 deste ano em Mato Grosso do Sul. Março será fundamental para o governador André Puccinelli (PMDB), que deverá definir a composição da chapa majoritária, incluindo-se um dos candidatos a senador e o vice.

A campanha para a presidência da República também terá um mês importante, principalmente, porque termina no início de abril o prazo para o governador de São Paulo, José Serra (PSDB) se desincompatibilizar do cargo para disputar a sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A semana será decisiva para os dois pré-candidatos a senador do PMDB. O deputado federal Valdemir Moka e o senador Valter Pereira vão disputar as prévias no próximo domingo. Um dos dois será candidato do partido ao Senado. A expectativa é que 15 mil dos 25 mil filiados deverão votar.

Com o candidato a senador definido, o PMDB começará a definir neste mês o candidato a vice-governador na chapa de André Puccinelli (PMDB), que disputará a reeleição. Cotada para a vaga, a prefeita de Três Lagoas, Simone Tebet (PMDB) tem até 2 de abril para renunciar ao cargo.

Se Simone renunciar, a sua presença na chapa majoritária estará praticamente assegurada. Como vice-governadora, caso Puccinelli seja reeleito, ela poderá disputar o Governo do Estado em 2014.

Outro que terá o mês de março para definir o futuro será José Serra. A pesquisa do Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de São Paulo, aumenta a possibilidade do tucano não renunciar o Governo paulista para disputar a reeleição. A vantagem dele sobre a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef (PT) caiu de 14 para 4 pontos em dois meses.

Caso Serra desista de disputar a presidência, o governador André Puccinelli terá outro cenário para definir quem apoiar na sucessão de Lula. Se apoiar Dilma, tira os dois principais cabos eleitorais do palanque de Zeca do PT, o seu principal adversário na disputa.

No caso de dois palanques para Dilma, a ministra e o presidente Lula não deverão vir ao Estado para fazer a campanha. Já se optar por Serra, Puccinelli continuará com os tradicionais aliados e evitará o lançamento de uma terceira via, a senadora Marisa Serrano (PSDB).

Ela poderá disputar o Governo para garantir um palanque para o candidato da oposição em Mato Grosso do Sul. Uma terceira via poderá levar a disputa para o segundo turno no Estado.

Além disso, março será o mês dos ocupantes de cargos públicos se desligarem para disputarem as eleições. Será o prazo do Governo estadual e da União conceder reajuste salarial aos servidores.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions