A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

28/06/2013 18:52

Primeira LDO de Bernal vai à votação na terça com recorde de emendas

Zemil Rocha
Bernal entregou o projeto de LDO à Câmara no dia 15 de abril (Foto: Arquivo)Bernal entregou o projeto de LDO à Câmara no dia 15 de abril (Foto: Arquivo)

O primeiro projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do prefeito Alcides Bernal (PP), disciplinando as regras para o Orçamento de 2014, deverá ser votado pela Câmara de Campo Grande na próxima terça-feira (2), com recorde de emendas dos vereadores. No projeto, entregue aos vereadores por Bernal no dia 15 de abril, a previsão de crescimento orçamentário para o próximo ano é de 0,61%, em relação ao Orçamento de 2013, abaixo da projeção de inflação para 2013, que é de 6,15%.

Projeto mais importante deste primeiro semestre, o LDO de 2014 estima em R$ 2,716 bilhões o valor global de receita e despesa para o município de Campo Grande no ano que vem. Neste ano de 2013, o Orçamento de Campo Grande é de R$ 2,7 bilhões, um acréscimo de 15,43% em relação à peça orçamentária de 2012, que teve valor de R$ 2,4 bilhões.

A estimativa conservadora para o Orçamento de 2014 foi muito criticada na Câmara. Para o presidente da Casa, vereador Mario Cesar acredita que o pífio crescimento de receita previsto por Bernal está relacionado com a falta de atração de novos empreendimentos para a Capital.

O Projeto de Lei n° 7.383/13, de autoria do Executivo Municipal, tem como a principal finalidade orientar a elaboração dos orçamentos fiscais, seguridade social e de investimento do Poder Público, incluindo os Poderes Executivo, Legislativo, as fundações públicas e autarquias.

Emendas - A Comissão de Orçamento e Finanças, composta pelos vereadores Grazielle Machado (presidente), Flávio César, Juliana Zorzo, Carla Stephanini e Alceu Bueno, recebeu 115 emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias, um recorde em relação ao ano passado. Ao todo, 34 emendas foram apresentadas pelos vereadores em junho de 2012, sendo que só quatro foram aprovadas e incorporadas ao texto da Lei de Diretrizes Orçamentárias.

A baixa quantidade de emendas aprovadas em 2012 deve mudar substancialmente na votação da próxima terça-feira, visto que atualmente o prefeito Alcides Bernal tem minoria na Câmara, contando com apoio de apenas 10 dos 29 vereadores.

Os vereadores que mais apresentaram emendas foram Paulo Siufi (PMDB) e Zeca do PT. O primeiro assinou 20 emendas e o segundo, 13, não coincidentemente o mesmo número de seu partido.

Entre os temas abordados nas emendas dos vereadores à LDO de 2014 estão mobilidade urbana, acessibilidade, plano de cargos e carreiras do funcionalismo municipal, construção do Parque dos Poderes municipal, revitalização do centro e da antiga rodoviária e a ampliação de recursos financeiros para ações culturais e esportivas.

Na terça-feira (2), durante a sessão ordinária, a vereadora Grazielle Machado, relatora da LDO, apresentará o relatório contendo as emendas contempladas para votação em Plenário.

 

 

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions