A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

21/08/2015 09:37

Projeto prevê adoção de emendas impositivas ao orçamento estadual

Leonardo Rocha
Projeto de Paulo Corrêa transforma em impositivas as emendas feitas pelos parlamentares ao orçamento (Foto: Roberto Higa/ALMS)Projeto de Paulo Corrêa transforma em impositivas as emendas feitas pelos parlamentares ao orçamento (Foto: Roberto Higa/ALMS)

O projeto do deputado Paulo Corrêa (PR) prevê emendas impositivas ao orçamento estadual, seguindo o modelo que já acontece no Congresso Nacional e na Assembleia do Mato Grosso. Desta forma os deputados terão a garantia do cumprimento das solicitações junto ao executivo, que atualmente cabe ao governador decidir se vai aplicar ou não.

Esta PEC (Proposta de Emenda Constitucional) vai obrigar a execução das emendas incluídas na lei orçamentária anual, que forem apresentadas pelos deputados estaduais. O autor ressaltou que o executivo sempre determina o que vai ser colocado em prática, e com esta mudança, as emendas serão cumpridas.

“Quando não é realizada (emenda) inviabiliza a prerrogativa dos parlamentares em atender aos clamores da sociedade mediante a execução de investimentos imprescindíveis à qualidade de vida das comunidades, principalmente as mais carentes”, destacou Corrêa.

O projeto determina que as emendas parlamentares devem ser aprovadas seguindo o limite de 1% da Receita Corrente Líquida, realizada no exercício anterior. Este montante seria dividido entre ações destinadas aos municípios e iniciativas governamentais, tendo como percentual de 12% para saúde, 25% educação, 6,5% esporte e 6,5% na cultura.

O autor justifica que a intenção também valorizar o trabalho do legislativo, lembrando que os deputados aprovam tanto a Lei Orçamentária e a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e estão contribuindo com o governo ao devolver R$ 2 milhões por mês referentes ao duodécimo. A proposta segue para as comissões permanentes, para depois ser levado ao plenário, onde vai ser avaliada a sua legalidade e o mérito da matéria.

Marun ainda quer votar relatório da JBS antes de posse no ministério
Na véspera de ser empossado como ministro da Secretaria de Governo, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS), relator da Comissão Parlamentar Mista de Inqué...
Senado aprova R$ 1,9 bi a estados para compensar desoneração de exportações
Após suspender a sessão do Congresso Nacional, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), retomou os trabalhos do plenário da Casa com o obj...
Temer discutirá data de votação da reforma da Previdência nesta quinta
O anúncio do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), de que a votação da proposta de reforma da Previdência ficará para fevereiro causou r...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions