A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

05/03/2010 09:24

PSDB aguarda André e decide depois nome para o governo

Redação

A cúpula do PSDB deve mesmo aguardar posicionamento do governador André Puccinelli (PMDB) para se definir politicamente em Mato Grosso do Sul.

Só depois do dia 31 de março, data limite estipulada pelo governador para falar sobre alianças partidárias, os tucanos saberão se continuarão coligados com ele ou se serão obrigados a lançar candidatura própria.

Segundo a senadora Marisa Serrano, o PSDB continua com o projeto de lançar candidato ao governo se Puccinelli apoiar Dilma Roussef para presidente.

Entretanto, o nome a ser lançado só será discutido "lá na frente". Ela disse que continua à disposição do partido, mas deixa nítido que a preferência dos tucanos é se coligar com Puccinelli.

O mesmo discurso tem o presidente regional do partido, deputado Reinaldo Azambuja. Ele afirma que a aliança com o governador é prioridade e que os tucanos só lançarão candidato se não houver outra alternativa.

O nome do juiz Odilon de Oliveira chegou a ser cogitado na imprensa, mas Marisa Serrano não confirma que ele esteja entrando no partido com este objetivo.

"Há possibilidade de fazermos filiações até o dia 3 de abril. Todo partido quer aumentar o número de filiados, principalmente de pessoas sérias como o juiz, mas se ele entrar no PSDB não vai ser para disputar o governo, ele não vem pra isso", detalhou.

O PSDB esperava anunciar seu posicionamento antes de Puccinelli, mas a demora na definição nacional inviabilizou os planos do partido.

A cúpula tucana anunciou por várias vezes que se encontraria com José Serra para discutir o assunto, mas como o pré-candidato a presidente não oficializou sua posição, o encontro não aconteceu.

"Resolvemos esperar mais um pouquinho", resumiu Marisa.

Mágoa

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions