A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

06/10/2014 17:17

PSTU rejeita apoio e decide pregar voto nulo para governador e presidente

Ludyney Moura

O PSTU foi o primeiro partido derrotado nas urnas a definir sua posição oficial para o 2º turno das eleições. A legenda, que obteve 2.035 votos, decidiu não apoiar nenhum adversário e convocar filiados e simpatizantes a votar Nulo no dia 26 de outubro.

O partido divulgou uma nota no início da tarde desta segunda-feira (6), um dia após ver que seu candidato, professor Monje, recebeu o apoio de 0,15% da população do Estado.

“Participamos do processo eleitoral em Mato Grosso do Sul apresentando um programa classista, socialista e revolucionário, diferenciando-nos claramente das outras candidaturas, demonstrando que as eleições nunca mudaram e nunca mudarão a vida da classe trabalhadora”, diz trecho da nota.

Para o diretório estadual do PSTU, “tanto Delcídio (Delcídio do Amaral, PT) quanto Azambuja (Reinaldo Azambuja, PSDB)não merecem nossa confiança assim como seus representantes em nível nacional (Dilma e Aécio), além do PMDB e todos os aliados que estarão caminhando juntos com essas duas candidaturas”.

“Chamamos os trabalhadores a votarem nulo e a defenderem nas ruas um programa realmente classista que exija melhores condições de vida para a classe trabalhadora sul mato-grossense. Chamamos a classe trabalhadora, o povo pobre e oprimido para que venham construir o partido revolucionário, que venham para a mobilização, que se organizem e lutem por suas legítimas reivindicações, que resgatem o sentimento expresso nas jornadas de junho de 2013 onde o descontentamento com o sistema capitalista fora levantado, onde a juventude demonstrara a força que tem, onde os explorados e oprimidos questionaram a democracia dos ricos”, finaliza o documento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions