A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

10/03/2010 13:49

PT vai cobrar "agenda unificada" de Zeca e Delcídio

Redação

Lideranças do PT de Mato Grosso do Sul estão cobrando uma agenda unificada entre o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador Zeca do PT visando as eleições deste ano.

Além de se fragmentar politicamente, o partido teme o fortalecimento do discurso da oposição, que ainda duvida da veracidade das intenções de Zeca de retornar ao Parque dos Poderes.

"Acho que os dois juntos desmistificaria essa questão da candidatura do Zeca ao governo e esvaziaria o discurso da oposição", opinou o deputado Pedro Teruel.

Para o deputado Paulo Duarte, "as duas principais lideranças do PT não andam falando a mesma língua".

"Algumas arestas precisam ser aparadas", disse. "Faltando poucos meses para a campanha, não pode um fazer campanha pra lá e outro para cá. Não podemos fazer campanha com dois PTs, PT do Zeca e o PT de Delcídio", disparou o parlamentar.

Outro problema apontado pela bancada petista na Assembléia Legislativa é a falta de sintonia e organização na tomada de algumas decisões importantes para a legenda.

Delcídio reclamou na semana passada sobre a falta de organização interna. Hoje, deputados reforçaram este discurso, afirmando que definições importantes estariam ocorrendo fora do âmbito partidário.

"O nome do vice não pode ser debatido fora do PT. Não podemos saber esse tipo de notícia pela imprensa", criticou Duarte.

O senador Delcídio também reclamou sobre o anúncio do presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Chico Maia (PTB), como vice de Zeca. O fato ocorreu em Brasília e na presença do presidente Lula.

"Nós já combinamos. Vamos fechar nossas posições antes de divulgar qualquer coisa", afirmou o deputado Pedro Kemp.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions