A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

22/09/2010 13:25

Puccinelli diz que gravação foi editada ilegalmente

Redação

O governador André Puccinelli (PMDB) afirmou nesta quarta-feira, em entrevista à rádio Grande FM, de Dourados, que sempre foi o mais rigoroso possível com os cuidados das contas públicas e que a gravação com declarações do deputado Ary Rigo (PSDB), divulgada por meio do Youtube, é "maquiada" com o intuito de colocar "todo mundo na mesma vala".

"Todos os Poderes reclamam do André de repassar pouco dinheiro. Todos os Poderes, Assembleia, Tribunal de Contas do Estado, Tribunal de Justiça e Ministério Público, dizem que o André diminuiu a quantidade de dinheiro repassado a esses órgãos. E numa República, em plena democracia, prevalece a fala de um falastrão, uma fita editada, uma fita montada? A honra das pessoas não vale mais nada?, questionou o governador.

Para Puccinelli, o governador Tribunal de Justiça, Ministério Público e Assembleia Legislativa são instituições sérias que merecem ser respeitadas. "A honra das pessoas está sendo achincalhada e deve prevalecer a Justiça de Deus", afirmou.

O governador diz que a verdade será revelada quando toda a gravação for mostrada, sem edições. Puccinelli afirmou ainda que apesar da polêmica, o governo do Estado continua mantendo suas atividades normalmente. "Quem não deve, não teme", disse, repetindo ditado popular.

Candidato à reeleição, Puccinelli afirmou ainda não acredita que ele e os companheiros da coligação "Amor, Trabalho e Fé" serão prejudicados nas eleições de 3 de outubro pela divulgação.

Ele disse também que tomará as medidas legais cabíveis contra quem o responsável por colocar no Youtube as gravações.

Nas gravações feitas pelo jornalista Eleandro Passaia durante a Operação Uragano, Ary Rigo aparece falando sobre repasses a desembargadores, ao Ministério Público Estadual e ao governo do Estado.

Nesta manhã, Rigo negou qualquer envolvimento em esquema de corrupção e pagamento de propina e contestou a veracidade do vídeo gravado pelo jornalista Eleandro Passaia, em que fala sobre "devolução" de dinheiro ao governador André Puccinelli e pagamento de R$ 300 mil ao MPE e R$ 900 mil ao TJ.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions