A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Julho de 2018

14/02/2018 10:36

Reforma da Previdência está em “fase decisiva” para votação, afirma Marun

Ministro se reúne ainda nesta quarta-feira com Michel Temer e Rodrigo Maia para discutir estratégias visando a captar os 40 votos necessários para o texto passar na Câmara

Humberto Marques e Leonardo Rocha
Marun se disse confiante quanto a aprovação da reforma da Previdência ainda em fevereiro. (Foto: Marcos Ermínio)Marun se disse confiante quanto a aprovação da reforma da Previdência ainda em fevereiro. (Foto: Marcos Ermínio)

O governo federal entra na “fase decisiva” para tentar aprovar no Congresso Nacional o projeto da reforma da Previdência. A afirmação é do ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun, que ainda nesta quarta-feira (14) pretende se reunir com o presidente Michel Temer e Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, a fim de traçar estratégias para conquistar junto aos deputados federais os votos necessários para garantir a aprovação da proposta.

“Os deputados começam a chegar de forma geral em Brasília a partir do dia 19, mas hoje já me reúno com o presidente Temer e o Rodrigo Maia para elaborarmos estratégias nessa reta final”, declarou Marun nesta manhã em Campo Grande, ao chegar para o velório do ex-governador Wilson Barbosa Martins no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo.

O ministro afirma que o governo mantém a meta de conquistar o apoio de 40 deputados federais ao projeto, atingindo assim a marca de 308 votos necessários para conseguir a aprovação na Câmara –depois, o projeto ainda seguirá para o Senado. “O governo entrou na fase decisiva da reforma”, destacou.

Marun afirma que o governo “está confiante” para conseguir aprovar a reforma da Previdência ainda neste mês. Ele reforçou, ainda, que uma das dificuldades em obter apoio ao texto está no ano eleitoral, já que graças a efeitos do projeto considerados impopulares –como a idade mínima para concessão dos benefícios–, “muitos políticos ficaram com receio de gerar críticas nas suas bases”.

Indecisos – Reiterando que o governo “está fazendo o necessário para conquistar os últimos indecisos”, Marun declarou que o governo “está confiante que o final da história no Congresso será feliz e vamos conseguir aprovar a reforma”.

Com o passar do tempo e a iminência de a proposta ser colocada em apreciação, o número de parlamentares indecisos quanto a reforma da Previdência tem diminuído. Na bancada de Mato Grosso do Sul, por exemplo, apenas quatro deputados haviam se posicionado sobre o texto em dezembro: além de Marun, a favor do texto, os petistas Vander Loubet e Zeca do PT e o pedetista Dagoberto Nogueira Filho anunciaram posição contrária ao projeto.

Os demais membros da bancada se posicionavam como indecisos. Em fevereiro, porém, o quadro já mudou, conforme apontou o Campo Grande News: Tereza Cristina (DEM) e Geraldo Resende (PSDB) anunciaram apoiar a reforma da Previdência, enquanto Mandetta (DEM) disse ser contra o texto proposto pelo Planalto. Elizeu Dionízio (PSDB) segue indeciso.

Fábio Trad (PSD), suplente de Marun, também disse que votaria contra o projeto, contudo, com o retorno do ministro à Câmara para a votação, o peessedista não participará da análise em plenário.



Historia feliz só se for para esse "BANDO" ou "QUADRILHA" que se instalou em Brasilia para achacar o povo brasileiro. "Gaucho safado".
 
Palmares em 14/02/2018 11:54:49
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions