A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Março de 2019

28/10/2018 14:30

Reinaldo e Odilon arrecadaram R$ 5,59 milhões durante eleição

Estes dados foram divulgados pelos candidatos para Justiça Eleitoral de Mato Grosso do Sul

Leonardo Rocha
Reinaldo e Odilon arrecadaram R$ 5,59 milhões durante eleição
Candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) durante a votação em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)Candidato Reinaldo Azambuja (PSDB) durante a votação em Campo Grande (Foto: Marina Pacheco)
Odilon de Oliveira (PDT) votando em Campo Grande (Foto: Marcelo Victor - Assessoria)Odilon de Oliveira (PDT) votando em Campo Grande (Foto: Marcelo Victor - Assessoria)

Os candidatos ao governo que disputam hoje (28), o segundo turno das eleições, Reinaldo Azambuja (PSDB) e Odilon de Oliveira (PDT) arrecadaram R$ 5,59 milhões para os gastos de campanha, nos dois turnos. O candidato tucano recebeu R$ 3.540.064,00, enquanto que seu adversário do PDT teve à disposição R$ 2.058.976,00.

Estes dados foram o que os dois candidatos enviaram para Justiça Eleitoral e constam na divulgação de valores publicado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Reinaldo recebeu R$ 2,5 milhões da direção nacional do PSDB, R$ 1.027.500 de doações de pessoas físicas, além de R$ 11,5 mil de repasse de outros candidatos da coligação. Já a chamada “vaquinha virtual” representou apenas R$ 1.064,00.

Já Odilon de Oliveira (PDT) não teve nenhum acréscimo de recursos na última semana de campanha, permanecendo com R$ 2 milhões da direção nacional do PDT, além de R$ 38, 3 mil de doações de pessoas físicas, e mais R$ 4,6 mil de contribuição de outros candidatos. O juiz aposentado também investiu R$ 3 mil de recursos próprios e teve R$ 5.068,00 advindos da vaquinha virtual.

Gastos – Entre as maiores despesas e gastos de Reinaldo Azambuja (PSDB) foram com atividades e mobilização nas ruas, que teve um custo de R$ 803,2 mil para campanha tucana. Seguida por produção de programas de rádio, televisão ou vídeo, que somaram R$ 650 mil, tendo em sequência os gastos com publicidade de materiais impresso, que foram de R$ 324,4 mil.

Já Odilon teve como maior gasto os serviços prestados por terceiros, que foram de R$ 574,1 mil, seguido por produção de programa de rádio, televisão e vídeo, que custaram R$ 410 mil. A publicidade por adesivos tiveram um gasto de R$ 376,3 mil para o candidato pedetista, nos dois turnos da eleição.

Reinaldo e Odilon arrecadaram R$ 5,59 milhões durante eleição


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions