ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 30º

Política

Salário de prefeito sobe 44% e professores reclamam de 4,5%

Atual prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, alega que em 3 anos concedeu 40,44% de reajuste aos professores

Por Caroline Maldonado | 21/03/2024 09:34
Prefeita Vanda Camilo (PP) e vereadores de Sidrolândia, em reunião nesta semana. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Sidrolândia)
Prefeita Vanda Camilo (PP) e vereadores de Sidrolândia, em reunião nesta semana. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Sidrolândia)

A Câmara Municipal de Sidrolândia aprovou reajuste de 44,19% para o cargo de prefeito, proposto pela atual chefe do Executivo, Vanda Camilo (PP). Com isso, o salário do prefeito eleito para o próximo mandato passará de R$ 25 mil para R$ 36 mil. A remuneração dos secretários também será elevada de R$ 12 mil para R$ 17 mil. Dos 15 vereadores, 11 votaram a favor do aumento. Votaram contra o reajuste os parlamentares Enelvo Júnior (PSDB) e Cristina Fiúza (MDB).

Para os servidores municipais efetivos, incluindo os professores, o reajuste será de 4,5% em 1º de maio. Conforme a prefeitura, o índice recompõe o poder de compra do funcionalismo porque corresponde à inflação anual medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Os professores receberão retroativo a janeiro a diferença dos 3,62% de reajuste do piso nacional do magistério fixado pelo MEC (Ministério da Educação). A diferença será paga junto ao salário de maio.

O Simprems (Sindicato dos Profissionais da Rede de Ensino Municipal da Educação Básica de Sidrolândia) se manifestou contra o aumento salarial, comparando com o dos servidores.

“A alegação da gestão pública municipal desde o início do mandato para não conceder reajustes maiores, sempre foi uma única: contenção de gastos! Se existe contenção de gastos para não pagar hora extra aos vigias, para não fazer a reforma do Plano de Cargos e Carreiras dos Administrativos, para não dar reajustes de ganho real. Por que não existe contenção de gastos para reajustar o salário da prefeita e de seus secretários?”, diz a nota do sindicato.

Ao Campo Grande News, a prefeita lembrou que, por lei, não pode conceder reajuste em ano eleitoral, apenas a correção da inflação e que nos três últimos anos concedeu aos professores 40,44% de reajuste.

“Tanto que dos professores seria de 3,62% e demais funcionários 4,5%. No entanto, concedi de forma linear para todos. Quanto ao subsídio de prefeito, vice-prefeito e secretários não ocorreu nos últimos 8 anos. Lembrando que é para a próxima legislatura. Dessa forma, não estou legislando em causa própria, a não ser que você já me enxergue como vencedora”, disse Vanda.

A prefeita detalhou que em 2022 os professores receberam reajustes de 11,99% e 9%; em 2023, aumento de 14,95% e agora, em 2024, a elevação de 4,5%.  Pela Constituição, vencimentos de prefeitos e vereadores podem ser corrigidos no último ano do mandato, para ser aplicado na gestão e legislatura seguinte.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias