A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Agosto de 2017

20/12/2016 11:02

Salários de vereadores podem pular para quase R$ 19 mil a partir de janeiro

Reajuste é bem maior que a inflação do período e representa quase 22 salários míninos

Mayara Bueno e Richelieu de Carlo
Presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), fará reunião para discutir aumento. (Foto: Richelieu de Carlo)Presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB), fará reunião para discutir aumento. (Foto: Richelieu de Carlo)

Os vereadores de Campo Grande podem acrescentar mais R$ 4 mil aos salários, a partir de 2017, isso se a Câmara Municipal seguir o que já é previsto em lei. Atualmente, a remuneração mensal dos parlamentares é de R$ 15.031,76 e poderá chegar a quase R$ 19 mil, de acordo com o próprio presidente do Legislativo Municipal, o vereador João Rocha (PSDB).

Em dezembro de 2014, durante a última sessão daquele ano, os parlamentares aprovaram dois projetos de lei que concediam reajuste de até 26,3% nos salários dos vereadores, do prefeito e dos secretários municipais, valendo a partir de 2017.

Agora, os parlamentares vão decidir se mantêm aquele índice, o salário como está ou se apresentam um índice menor. Neste último caso, a mudança precisará ser aprovada por meio de votação na Câmara. Se eles mantiverem o que foi aprovado há dois anos, o reajuste não passará por votação, afirmou Rocha.

Hoje, a Câmara decidirá a situação com os demais parlamentares para definir como ficarão os salários, em uma reunião às 17 horas.

O aumento nos salário da casa de leis é proporcional e o limite definido é de 75% da remuneração recebida pelos deputados estaduais, que hoje é de R$ 25.322,25. Ou seja, se aprovado, os vereadores receberão R$ 18.991.

Os 75% do teto representa quase 22 salários mínimos, que hoje está em R$ 880, e significam 26% de reajuste em relação ao atual salário. O aumento também é bem maior que a inflação deste ano, que é 6,99%, índice repassado a maioria dos trabalhadores brasileiros.

Rocha não deu detalhes sobre qual poderá ser o caminho da Câmara, se de fato os parlamentares aumentarão seus próprios salários. Se aprovarem o reajuste, já terão o aumento em conta a partir da folha de pagamento de janeiro de 2017. A elevação do pagamento acontece a cada quatro explicou João Rocha, no início de cada legislatura na casa de leis.

“Nosso salário está com dois anos de defasagem. Estamos cuidando desta situação com muito carinho e responsabilidade”, afirma.

*Matéria editada às 11h39 para acréscimo de informação.




A prefeitura não está em crise? Como justificar aumento?
 
Soninha Ferreira em 21/12/2016 18:19:34
E os professores? Se a prefeitura passa por mais momento como justificar esse aumento?

 
Soninha Ferreira em 21/12/2016 18:13:18
bando de sanguessugas.
 
Reginaldo Ocampos em 21/12/2016 09:07:01
Deviam receber no máximo 7 mil reais e olhe lá, não trabalham sozinhos na câmara, possuem assessores, mais um absurdo justificado somente pelos próprios sanguessugas que lá se encontram ou que pleiteiam ingressar.
 
Jony em 21/12/2016 08:53:39
Em tempo: são merecedores.
 
Áttila Teixeira Gomes em 20/12/2016 16:34:53
Além da profissão que cada um já tem, eles trabalham ainda em duas sessões por semana na câmara municipal, no período da manhã. Um pequeno aumento de impostos pode equacionar essa conta. O povo aguenta.
 
Áttila Teixeira Gomes em 20/12/2016 16:27:10
Espero que realmente tenham bom senso, haja visto o momento que o município está passando. Se as contas estão atrasadas e não existe dinheiro para quitar o décimo terceiros dos servidores, no mínimo é incoerente este reajuste.
 
Junior Corrêa em 20/12/2016 13:11:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions