A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

08/06/2009 11:06

Sem acordo, grupos disputarão eleições internas do PT

Redação

Com mais de duas horas de duração, a reunião dos grupos do ex-governador Zeca do PT e do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), no escritório do congressista, em Campo Grande, terminou sem acordo sobre as eleições internas para a presidência regional do partido.

Os partidários de Delcídio mantêm o nome do deputado estadual Amarildo Cruz (PT), pré-candidato à reeleição. Já o grupo de Zeca promete lançar outro concorrente ao mesmo cargo.

A reunião contou com os deputados federais Antonio Carlos Biffi e Vander Loubet e com poucas definições.

Vander Loubet e outros representantes da CNB (corrente interna Construindo um Novo Brasil) excluíram a possibilidade de Zeca disputar esse cargo. O argumento do grupo contra a candidatura de Amarildo é o fato de que ele poderá usar a máquina partidária para se reeleger deputado.

"O Zeca não é candidato à presidência do PT. Se o grupo lançar um nome vai ser de outra pessoa. O Zeca é candidato a governador com Amarildo presidente ou com outro presidente", resumiu o ex-secretário Ronaldo Franco.

Apesar de ser ligado ao ex-governador, Franco exclui qualquer possibilidade de disputar a presidência do PT regional. "Afasta de mim esse cálice", afirmou, parafraseando frase bíblica de Jesus. 

Agora, Vander e outros partidários de Zeca dizem que não vão mais exigir a retirada do nome de Amarildo Cruz, mas tentar ganhar do deputado no voto.

Os consensos

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions