A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018

16/05/2017 11:22

Temer assina MP que permite parcelamento de dívidas de municípios

Idiana Tomazelli (Estadão Conteúdo)
Michel Temer durante entrevista na manhã desta terça-feira (Foto: Alan Santos / Presidência da República)Michel Temer durante entrevista na manhã desta terça-feira (Foto: Alan Santos / Presidência da República)

O presidente Michel Temer assinou nesta terça-feira, 16, a Medida Provisória que permite o parcelamento de dívidas previdenciárias dos municípios, com descontos nos valores de multas, juros e encargos.

O prazo para o pagamento dos débitos será de até 200 meses, com abatimento de 25% em multas e encargos e de 80% nos juros. A elaboração do Refis dos municípios foi antecipada pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) no fim de abril.

"Vamos marchar permanentemente pelos municípios brasileiros. O que mais me agrada neste momento é que posso assinar essa MP com parcelamento em 200 meses do débito previdenciário. Nós parcelamos, reduzimos 25% dos encargos e multa e 80% dos juros. É algo também que visa a esse caminho do fortalecimento dos municípios", disse Temer, durante a abertura da XX Marcha dos Prefeitos.

O presidente também ressaltou que os municípios podem "contar com o governo".

Juros reduzidos – Temer voltou a afirmar que os juros cairão a menos de dois dígitos e que o governo está "recuperando a economia brasileira" Durante a abertura da XX Marcha dos Prefeitos, ele ressaltou ainda que a simplificação tributária depende de uma repactuação federativa.

"É isso que vamos fazer ao longo do tempo", disse o presidente. "Para uma eventual reforma do sistema tributário, o que está na pauta justamente é a questão federativa. Só se faz simplificação tributária se tiver repactuação federativa", salientou.

Temer reconheceu que tem havido "momentos complicados" para Estados e municípios, mas ressaltou que a União também sofre com isso.

"Não foi fácil chegar até aqui, mas é agradável chegar até aqui com algumas notícias. Tínhamos inflação de mais de 10%, estamos com menos de 4%. Os juros da taxa Selic vêm sendo reduzidos permanentemente e chegarão a menos de dois dígitos", disse Temer "Estamos recuperando a economia brasileira."

O presidente também ressaltou reajustes em programas como o Bolsa Família e da merenda escolar e a liberação dos recursos das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). "Certamente isso vai repercutir sobre os municípios", disse Temer. Para o presidente, o Dia das Mães já foi "muito próximo", com crescimento substancial nas vendas.

Temer deve anunciar amanhã parcelamento da dívida do INSS dos municípios
Na reta final das negociações para se aprovar a reforma da Previdência na Câmara, o presidente Michel Temer pretende anunciar nesta terça-feira, 16, ...
Temer sanciona criação de identidade que vai unificar documentos
Foi assinado nesta quinta-feira (11) pelo presidente Michel Temer (PMDB) a sanção do projeto de lei que cria o Documento de Identificação Nacional, q...
Temer decide exonerar ministros para que votem pela reforma da Previdência
O presidente Michel Temer vai exonerar todos os ministros que tiverem mandato na Câmara dos Deputados para possam votar a favor da Proposta de Emenda...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions