ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, SÁBADO  06    CAMPO GRANDE 23º

Política

'Tenho maioria dos votos aqui', crava Lira após reunião e almoço em MS

Por Nyelder Rodrigues | 22/01/2021 16:50
Na foto, Gerson Claro, Arthur Lira e Alan Guedes (Foto: Nyelder Rodrigues)
Na foto, Gerson Claro, Arthur Lira e Alan Guedes (Foto: Nyelder Rodrigues)

A visita feita pelo deputado federal alagoado Arthur Lira (PP) à Campo Grande rendeu bons frutos, ao menos o que o próprio declarou após encontro com os deputados federais de Mato Grosso do Sul e com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB). Lira disputa com o paulista Baleia Rossi (MDB) a presidência da Câmara Federal.

"Não posso afirmar quantos votos tenho aqui, mas tenho a maioria", frisa o alagoano, que concedeu entrevista rápida antes de embarcar para Brasília (DF). Mato Grosso do Sul foi o antepenúltimo estado visitado por ele em sua campanha pela principal cadeira dos deputados federais. Ele ainda vai à Bahia e ao Espírito Santo.

A vinda de Arthur Lira ao Mato Grosso do Sul já estava prevista desde meados do mês, faltando ainda marcar uma data para tal. Ela aconteceu quatro dias após Baleia Rossi estar aqui - na terça-feira (19) ele almoçou com deputados federais em Campo Grande e também se reuniu com o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o governador.

"Estamos em campanha e ninguém se elege sem voto. O ano de 2020 foi difícil pois houve ausência de encontros físicos, então tivemos que nos reunir e ouvir a pauta de cada um. Tenho uma boa relação com o Reinaldo [Azambuja] dos tempos que atuamos juntos na Câmara e estou convicto que terei a maioria absoluta dos votos", frisa.

Disputa por votos - Sobre a formação de blocos partidários a seu favor e possíveis traições - os votos são sigilosos e, assim, os deputados não precisam justificá-los publicamente - Lira destacou que a tendência sempre foi ele formar a maioria.

Lira tem apoio do presidente Jair Bolsonaro e rivaliza com o atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem sempre faz críticas. "Nossos partidos formam um bloco, único registrado até agora, enquanto os outros são apenas perspectivas de líderes que anunciaram apoio mas não consultaram seus parlamentares", destaca e completa.

"Nosso bloco é mais fiel e dividimos o mesmo pensamento ideológico. Estamos conquistando deputados do lado de lá e que não estavam sendo ouvidos", dispara Lira.

Entre as promessas feitas pelo deputado, está, segundo ele, mudar métodos atuais da Casa, deixando claro parâmetros de funcionamento. "Vai deixar de ser personalista e vai voltar a ser uma Câmara de todos. As pautas serão discutidas previamente e remetidas para todos com antecedência de cinco dias".

Impeachment - Já questionado sobre o andamento dos pedidos de impeachment de Jair Bolsonaro, ao contrário de Baleia, que prometeu analisar cada um deles "sob o olhar da Constituição", Lira se esquivou e disse que esse não é o momento para isso.

"Isso não pertine a campanha. O atual presidente da Câmara Federal está no mandato, ainda que faltem oito dias para ele acabar e não quero tomar nenhum dia dele", frisa. Porém, em seguida, ao ser questionado sobre a PEC da 2ª instância, acabou destacando que qualquer assunto que tiver maioria na Casa será pautado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário