A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

04/09/2013 14:47

TRE cassa vereador e Câmara de Anastácio ganhará novas “caras”

Lidiane Kober

Quatro dos cinco integrantes do pleno do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) decretaram, ontem (3), a cassação do vereador mais votado em Anastácio, Manoel Luiz da Silva (PSDB). Na decisão, o relator Luiz Claudio Bonassini mandou anular os votos do tucano e calcular novo quociente eleitoral. A medida mudará a composição da Câmara Municipal.

Acompanharam o voto do relator pela cassação de Manoel Luiz, o advogado Elton Luis Nasser de Mello, o juiz de direito Nélio Stábile e o desembargador João Maria Lós. Antes do voto dos dois últimos, o juiz federal Heraldo Garcia Vitta pediu vistas e adiou a oficialização da cassação.

O vereador deverá perder o mandato por supostamente trocar voto por combustível, mesmo crime que gerou a cassação, em primeira instância, de cinco vereadores de Campo Grande. A infração do tucano começou a ser desvendada a partir da expedição de mandado de busca e apreensão no Auto Posto Anastácio. No local, foram apreendidos cupons fiscais emitidos em nome de Manoel Luiz.

Entre os usuários do combustível, foram identificados dois eleitores que, em depoimento à Promotoria Eleitoral, confirmaram que abasteceram seus veículos, após autorização de cabos eleitorais do então candidato. Em troca, eles adesivaram o veículo com propaganda do tucano.

De acordo com o Ministério Público Estadual, foram distribuídos, somente no período compreendido entre 1 a 20 de setembro de 2012, aproximadamente 1.925 litros de combustível, totalizando gasto de R$ 4.235,00, se multiplicada a quantia pelo preço do litro do álcool à época do fato (R$ 2,20).

Manoel Luiz nega abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio. Segundo ele, o combustível foi destinado aos coordenadores de sua campanha, aos veículos cadastrados e aos voluntários. Ele frisou ainda que todos os gastos foram informados à Justiça Eleitoral. Confirmada a decisão do TRE, cabe recurso ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Assembleia recebe prestação de contas e fará limpeza de pauta antes do recesso
A última semana de trabalho do Poder Legislativo de Mato Grosso do Sul em 2017 será aberta com a audiência pública para prestação de contas do govern...
Assembleia vota prorrogação de adesão a fundo que regula incentivos fiscais
A prorrogação até 30 de dezembro do prazo para que empresas beneficiadas com incentivos fiscais concedidos pelo governo do Estado se inscrevam no Fad...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions