A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

26/10/2014 19:26

TRE finaliza apuração e presidente crítica o nível do debate de candidatos

Ludyney Moura e Leonardo Rocha
João Maria Lós disse que baixo nível da campanha pode ter contribuído para o alto índice de abstenção (Foto: Marcelo Calazans) João Maria Lós disse que baixo nível da campanha pode ter contribuído para o alto índice de abstenção (Foto: Marcelo Calazans)

Com 100% das urnas apuradas às 18h51, o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul), divulgou oficialmente que Reinaldo Azambuja foi eleito o novo governador do Estado com 55,34% do votos, ou seja, foi o escolhido de 741.516 sul-mato-grossense.

Delcídio do Amaral (PT) ficou com 44,66%, ou 598.461 votos. O comparecimento às urnas foi de 76,87% do colégio eleitoral estadual, o que significa que 1.397,180 pessoas votaram neste domingo (26).

O número de brancos foi de 22.109, ou 1,58%, e de nulos 35.094, ou 2,51%. O presidente do TRE, desembargador João Maria Lós, falou sobre o alto índice de abstenção registrado neste 2º turno, 23,13%, ou 420,367 pessoas que não compareceram às urnas.

“No 2º turno sempre existe um aumento no índice de abstenção. Ficamos muito preocupados porque este indíce já foi alto no 1º turno, fizemos campanhas tanto na TV quanto na rádio para motivar o eleitor, mas não conseguimos”, disse o magistrado.

Lós explicou ainda que a apuração poderia ter terminado ainda mais cedo se 14 urnas do município de Iguatemi não tivessem apresentado problemas. Ele também classificou como tranquila ambos os turnos da eleição.

“O nível de debate foi muito baixo. Talvez seja estas uma das causas para o aumento do número de abstenção. Esperamos que as próximas eleições sejam diferentes. No horário destinado à propaganda eleitoral, os candidatos perderam oportunidade de apresentar suas ideias, em função dos ataques”, frisou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions