A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/08/2010 15:11

Troca de acusações domina 1° debate entre candidatos

Redação

Historicamente reduto do PT, a Fetems lotou o auditório hoje para o primeiro debate entre os três candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul. Já na porta, cabos eleitorais dividiam os espaço entre o "azul" e o "vermelho", cores símbolos do PMDB e PT, respectivamente.

A platéia não poupou manifestações, vaias, aplausos, expressões diante do tema Educação, assunto central das discussões desta terça-feira.

O governador foi o principal alvo das manifestações e por vezes pediu a colaboração ao público. "Nós somos todos da Educação", brincou Puccinelli, diante de representantes de partidos e, principalmente, de lideranças sindicais de Campo Grande e do interior.

Delegados foram selecionados para dirigir perguntas aos 3 candidatos, em etapa mais quente do debate. Nitidamente, partidários de um ou de outro lado lançaram questionamentos carregados de críticas.

Pontos exaustivamente abordaram foram questões polêmicas como atraso de pagamento, ADI contra lei do piso nacional do magistério, falta de professores, uso de material oficial para campanha eleitoral.

André investiu na comparação em números, escolas construídas (16), quadras de esportes (124), reformas e ampliações, com recursos próprios de R$ 42 milhões e R$ 39 milhões do governo federal. "Temos um governo competente e uma secretaria competente. Uma das três melhores do País".

André lembrou, por exemplo, de dívidas deixadas pelo antecessor em relação ao décimo-terceiro salário dos servidores estaduais e do transporte escolar para municípios.

Sobre o salário dos professores, o governador citou que, em 2006, último ano do governo Zeca, Mato Grosso do Sul tinha o sexto melhor salário no País. No ano passado, disse, o salário dos professores no Estado passou a ser o quarto e hoje, no ranking atualizado, conforme André, é o terceiro.

"Nossas prioridades são, ter passado o salário pago no décimo dia, para, compromisso asssinado, pagar no quinto dia, em 2008, e em 2009, pagar-se, como temos feito até hoje, no primeiro dia útil ".

Oposição - Por duas vezes Zeca se comprometeu a retirar do STF (Supremo Tribunal Federal) a Adi

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions