A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/12/2010 14:33

Valter se despede frustrado por não ter disputado Senado

Fernanda França
Valter Pereira se despede do Senado. (Foto: Assessoria).Valter Pereira se despede do Senado. (Foto: Assessoria).

O senador Valter Pereira (PMDB) ocupou hoje a tribuna para se despedir, lamentando não ter conseguido disputar a reeleição, devido a uma “manobra política” da qual ele diz ter sido vítima dentro de seu partido.

Ele se refere às prévias perdidas para o senador eleito Waldemir Moka (PMDB). Preterido, Valter decidiu apoiar Dagoberto Nogueira (PDT) e o principal adversário do PMDB na disputa pelo governo, Zeca do PT.

Mesmo assim, prestou contas de seu mandato, o qual assumiu depois da morte do senador Ramez Tebet.

“Deixo o Senado com certa frustração por não ter conseguido aprovar alguns projetos relevantes. No entanto, sinto-me recompensado por ter conseguido introduzir, no ordenamento jurídico, outras normas igualmente importantes”, avaliou.

Ao resgatar os principais pontos de sua atuação no Legislativo, Valter Pereira ressaltou seu trabalho como relator na reforma do Código de Processo Civil, classificando-a como "cereja do bolo" de seu mandato como senador.

Ele também lembrou que priorizou os interesses dos municípios brasileiros e do Mato Grosso do Sul, além de ter atuado de forma a buscar o desenvolvimento da região Centro-Oeste do país.

“Aproveitei minha condição de presidente interino da CCJ e retomei a discussão sobre a criação de uma agência para o desenvolvimento da região Centro-Oeste”, assinalou.

O parlamentar também apontou como marcante o período em que foi presidente da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária e destacou suas propostas nas áreas ambiental, previdenciária e de combate às drogas, mas lamentou ter que deixar o cargo quando ainda há muitos projetos de sua autoria a serem aprovados. Com informações da Agência Senado.

Presidente Michel Temer deve ter alta na manhã desta sexta-feira
O presidente Michel Temer deverá ter alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (15), informou o médico Roberto Kalil Filho, que coordena os cuidados...
Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...


a sr valter pereira q peninha nao conseguiu nem ser aceito pelo seu proprio partido nao q o moka seja melhor q vc mais é o menos pior ! para q todos os vigilantes o sr valter pereira foi um dos q votou contra a aprovaçao do nosso30% de risco de vida nao voto nele nem se for para presidente de bairro é ruim em é brinquedo nao como se fala no tropa de elite quem quer rir tem q fazer rir!
 
WEILLER FELIZARDO GIMENEZ em 19/12/2010 08:11:05
Pobre senador... foi um suplente, ou seja, nunca obteve legitimidade democrática para ocupar o cargo que está, nunca foi VOTADO para ser senador; não conseguiu apoio do próprio partido; traiu o partido; "flertou" com outras legendas; traiu a família Tebet; apoiou o Zeca - que foi derrotado; em síntese, nunca representou o MS com dignidade em Brasília.
Está condenado ao esquecimento, ao enferrujamento e... mais nada. Mais um para ser esquecido da curta história política do Estado. Sua biografia vai se limitar a lembranças de decisões vergonhosas, equivocadas...
Pode se exilar no Acre que ninguém vai sentir sua falta - aproveita e leva o Zeca com vc.
 
Ignacio da Cruz em 17/12/2010 03:57:58
não vai fazer falta para ms, uma pessoa que disputou e foi derrotada democraticamente nas urnas na convenção do PMDB, depois como um mal perdedor sai criticando todo mundo, não fara falta, sem falar que se enterrou em vala comum quando decidiu ir contra seu partido apoiando zeca e dagoberto derrotados humilhantemente nas urnas, devera cair no esquecimento.
 
serpa neto em 17/12/2010 03:45:12
Vai tarde!!!

perdeu de lavada as prévias pro Moka e ainda fica chorando pelos cantos.

O PMDB aceitou todas as imposições dele. Mas ele achava que tinha o direito. Ora, ele virou senador sem ter tido um voto sequer.

Portanto, não tinha direito adquirido.

E se fosse o candidato do PMDB, tinha sido massacrado nas urnas.

Não conseguiu se eleger deputado estadual em 99 e agora queria ser senado nas urnas?

Pra quem teve 10 mil votos pra estadual?

Ah tá;

Vá chorar na cama, que é quente, Valter Pereira.
 
Roseleide Vicente Teixeira em 17/12/2010 03:38:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions