A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

28/05/2009 13:22

Vereador chama Polícia e chaveiros para abrir prefeitura

Redação

O presidente da Câmara de Coronel Sapucaia, Celso Cabral (PP), que assumiu hoje o comando da cidade, precisou chamar policiamento e chaveiros para abrir as portas da prefeitura.

Isso porque o prefeito cassado Rudy Paerzold (PMDB) teria determinado que os funcionários responsáveis pelos principais setores da administração pública fechassem as portas e "sumissem" com as chaves.

"Eles não são encontrados em lugar nenhum, simplesmente sumiram com as chaves dos locais mais importantes, como Departamento Pessoal, Assistência Social, Contabilidade, Administração, Setor Financeiro e assim por diante", explicou Cabral.

Para ele, Rudy Paerzold tentou ganhar tempo com o sumiço das chaves, na tentativa de entrar com algum recurso e retomar a prefeitura.

Celso Cabral tomou posse nesta manhã, na Câmara da cidade. Até que toda a situação seja resolvida, a Casa será presidida pela vereadora Niágara Kraievski (PT).

Cassado no último dia 21, Rudy Paerzold é acusado de ter fretado dois ônibus no dia 2 de outubro de 2008, que seguiram lotados de eleitores de Água Clara até Coronel Sapucaia.

Um dos ônibus foi barrado por policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), quando retornava para o destino. O juiz eleitoral Thiago Nagasawa Tanaka acompanhou a ação da polícia. Foi instaurada uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral contra Rudy.

A ação chegou a ser questionada pela coligação o prefeito, sob alegação de que o juiz estaria impedido de analisar o processo por ter participado da apreensão dos veículos.

Em janeiro, por unanimidade, o TRE decidiu que o juiz estava liberado para julgar a ação.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions