A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

20/02/2014 13:25

Vereadores não votam projeto do SIM e secretária chora na Câmara

Kleber Clajus
Dharleng chegou às lágrimas por projeto não aprovado por falta de quórum (Foto: Marcos Ermínio)Dharleng chegou às lágrimas por projeto não aprovado por falta de quórum (Foto: Marcos Ermínio)
Apenas 13 vereadores ficaram no Plenário e produtores se revoltaram (Foto: Marcos Ermínio)Apenas 13 vereadores ficaram no Plenário e produtores se revoltaram (Foto: Marcos Ermínio)

A não aprovação do projeto de lei do SIM (Serviço de Inspeção Municipal), nesta quinta-feira (20), em Campo Grande, levou às lágrimas a titular da Sedesc (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Turismo e Agronegócio), Dharleng de Oliveira. Como ela, ao menos 150 produtores rurais foram surpreendidos pelo encerramento da sessão por falta de vereadores, no Plenário da Câmara Municipal, deixando a matéria pendente para a próxima sessão.

“É ruim ver as pessoas serem tratadas desta forma, mas ainda estou esperançosa de que isso seja aprovado e que os vereadores participem da próxima sessão”, disse Dharleng.

O projeto poderia ser aprovado hoje caso 20 dos 29 vereadores estivessem no Plenário, mas somente 13 ficaram para votar. Com isso, a proposta tranca a pauta de votações da Câmara e deve ser a primeira da fila na próxima sessão.

Também presente na Câmara, a secretaria municipal da Mulher, Jacqueline Hildebrand Romero, lamentou a falta de quórum, ou número mínimo de vereadores. “Isso causa indignação e vergonha. Temos urgência em votar esse projeto porque criamos a Cooperativa da Mulher Empreendedora Rural e pretendemos lançar isso no dia 8 de março. Precisamos, para isso, da regulamentação do SIM”, ressaltou Jacqueline.

Dentre os vereadores as reações foram divergentes. Ademar Vieira, o Coringa (PSD), questionou a base pela ausência de Zeca do PT e Edson Shimabukuro (PTB), que estariam viajando.

Marcos Alex (PT) ressaltou que a proposta apresentada aos vereadores contou com oito emendas propostas por Edil Albuquerque (PMDB) e duas de Juliana Zorzo (PSC). Para ele, o que faltou no processo foi “vontade política e flexibilização”.
“Utilizam a tática do desgaste a um projeto simples que não traz conotação de disputa. Isso acaba por prejudicar os trabalhadores rurais”, pontuou o petista que é líder do prefeito Alcides Bernal (PP).

SIM – O SIM (Serviço de Inspeção Municipal), que existe há mais de 10 anos e foi instituído por decreto, é uma certificação para produtos produzidos no campo em conformidade com a legislação sanitária. Com ele é possível comercializar os itens em mercados e supermercados.

A proposta, que tramita na Câmara Municipal, foi apresentada pelo Executivo em 19 de novembro do ano passado. O relator, Edil Albuquerque, chegou a solicitar posicionamento do MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) no mês de dezembro e obteve resposta no dia 10 de fevereiro de 2014.

“As circunstâncias do projeto, que chegou perto do recesso parlamentar, prejudicaram sua tramitação. Sou favorável e, quando fui secretário da Sedesc só não implantei porque não tive tempo para formar equipe”, comentou o peemedebista.

Quando aprovada, a proposta muda à instituição do SIM de decreto para lei. Na prática, isso permite regulamentar melhor seu funcionamento e formar equipe para apoio e fiscalização dos empreendedores. A responsabilidade da inspeção sanitária também será transferida da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) para a Sedesc.

Confira lista dos vereadores presentes:

Juliana Zorzo (PSC), Paulo Pedra (PDT), Alceu Bueno (PSC), Eduardo Romero (PT do B), Flávio César (PT do B), Luiza Ribeiro (PPS), Gilmar da Cruz (PRB), Ayrton Araújo (PT), Marcos Alex (PT), Carlão (PSB), Waldecy Chocolate (PP), Cazuza (PP) e Coringa (PSD).



Para mim essa legislatura está perdida. Jamais o Câmara Municila de CGR esteve na categoria péssima. Parece que só elegemos salafrários. O candidato que votei jamais terá meu voto. Foi o primeiro voto que perdi. Nunca, jamais fui tão mal representado, aliás, jamais havia ficado sem representação no legislativo municipal. Depois que a cambada foi eleita mostraram que jamais estariam a serviço da comunidade campograndense, mas de interesses espúrios. Pois é DP, eu deveria ter percebido que essas iniciais sugeriam FDP. Que maldição são esses vereadores dessa legislatura. Me provocam asco.
 
Nehemyah Nogueira em 21/02/2014 15:27:11
Depois esses políticos ficam chorando que não vão ter onde trabalharem se forem despejados da câmara! Deveria ser descontado do salário deles, como acontece com qualquer trabalhador de verdade, os dias de ausência. Isso não é uma roda de tereré! É um trabalho como qualquer outro, mas por ser política, vira essa baderna! Isso é um absurdo!
 
Ricardo Boretti em 20/02/2014 23:34:11
É lamentável o descaso aos trabalhadores rurais, pessoas que trabalham arduamente, faça chuva ou faça sol, lutam pela terra, pessoas com ideais e que merecem dignidade.
 
Marisa Aluchna em 20/02/2014 19:38:44
Se fosse para perseguir o Prefeito, estariam todos lá.
 
Ezio Jose em 20/02/2014 19:31:21
Vereador falta ao serviço e não é descontado em folha e nem tem punição? O povo querendo ganhar na mega-sena, o bom é se filiar a algum partido e se eleger! Sendo político você terá grandes salários, muitos benefícios remunerados, vai trabalhar se quiser, pode cometer crimes, gastar verba pública em próprio benéficos e nunca será punido! O Brasil só irá para frente quando o povo não eleger nenhum político!
 
Alexandre de Souza em 20/02/2014 19:18:22
Quem são os 16 vereadores que faltaram no trabalho?
Quero saber quem são, alguém pode responder?
 
Maria Cristina Pereira em 20/02/2014 19:05:46
muito me admira o senhor ANTONIO MAZEICA ainda concordar com essa corja que desrespeitou o povo de Campo Grande. Mas cada um segue sua consciência.
Nobres vereadores vocês não se voltaram contra o prefeito, se voltaram contra um povo humilde e sofredor que batalha para colocar COMIDA na mesa da população e que precisam do seu direito preservado, sim, porque é direito deles terem a inspeção sanitária fiscalizando a qualidade dos seus produtos, enfim ,os senhores conseguiram dormir tranquilos? Eu duvido, pelo tamanho da CA** acho impossível, se dormiram deviam ser linchados na próxima sessão.
 
mauro goncalves em 20/02/2014 18:26:55
Pelo que vi os vereadores que fugiram,foi do PMDB ou apoiam o mesmo.o que fico indignada Eh a d. Rose se diz uma pessoa Religiosa e fazer este papelao,.Bem que dizem realmente Deus nao esta na politica mas a justiça dele sim. nao desanime Dharleng o seu projeto será aprovado,pois sei a pessoa correta e honesta que vc eh,e com certeza uma pessoa de DEUS.pois frequento a Perpetuo Socorro e sei da sua fé.torço pelo seu projeto.
 
Sueli cavassana em 20/02/2014 17:53:11
Ainda bem que agora tem as redes sociais para ver de verdade tem trabalha pela cidade e representa o povo.
 
Marcos Veiga Alfonso em 20/02/2014 17:22:20
caraca,,, isso e a prova de que estamos a deriva...
o minimo da camara municipal em relaçao a populaçao...
se tivesse democracia eu nao pagaria meus impostos....
meu salario e muito pouco para bancar os funcionarios publicos...
e pesssoal me expliquem;
que raio de democracia e essa, se o voto e obrigatorio?
 
vlademir sergio em 20/02/2014 17:07:12
Nunca vi tamanha falta de respeito.! estava no fim da sessão e vi a forma como certos vereadores se digirigiram grosseiramente com as secretárias que ali estavam. o choro da secretária foi pela atitudes grosseiras e mal educadas dos vereadores.
 
Ricardo Alves em 20/02/2014 17:00:06
Obrigado, vereadores, por travarem gratuitamente a cidade.
 
Paulo Miranda em 20/02/2014 16:46:32
Tem que apresentar o projeto na terça ou na quarta feira, segunda, quinta e sexta eles não ficam muito porque não é dia de trabalhar, eles emendam todas as semanas e trabalham somente na terça e na quarta, se der sorte.
 
maximiliano rodrigo antonio nahas em 20/02/2014 16:38:40
OS VEREADORES DE CAMPO GRANDE-MS QUE DEIXARAM DE VOTAR ESTA MATÉRIA E A FAVOR DO CLANDESTINO. DO ABATE ESCONDIDO SEM ACOMPANHAMENTO DE INSPEÇÃO,E MUITO RUIM AI ELES DIZEM QUE QUEREM SER ELEITOS PARA FISCALIZAR, AI DEPOIS A FISCALIZAÇÃO PEGA E OS VEREADORES, NADA SABE,. QUE VERGONHA.
 
JOSE ALVES DA SILVA em 20/02/2014 16:28:15
Pena que alguns eleitores tem memória curta, na próxima eleição será a vez do povo cobrar essa falta de compromisso, de aprovar projetos importantes p/ a população.
 
NILTON TEODORO em 20/02/2014 16:22:12
A postura dos vereadores, Edil Albuquerque, Professora Rose, João Rocha, Otávio Trad, Carla Stephanini, Chiquinho Teles, Graziela Machado e Airton Saraiva foi vergonhosa, porque todos se encontravam na Câmara e simplesmente esvaziaram o plenário para não ter quorum..esquecem eles que foram eleitos pelo povo, deveriam representar o povo, povo este que através do seu suor coloca alimento na mesa de cada um deles (agricultura familiar), voltaremos na proxima sessão com mto mais agricultores, e a cada um deles será contado o que se passou na casa de Leis no dia de hoje, Fora vcs que nao representam o povo....
 
edinaldo meneses em 20/02/2014 16:19:27
Só uma pergunta? Cadê os vereadores maravilhosos, com moral "ilibada" que até ontem queriam a Cassação do Prefeito? Onde estavam?????????????????????????????????????
 
Ana Cristina em 20/02/2014 15:56:06
Pra quê 29 vereadores?Pra quê?Campo Grande não precisa de tudo isso,bastavam os 13 que aí estão.Ganham uma fortuna pra tratar a população desse jeito.
 
Marcia frança em 20/02/2014 15:21:23
Não tem quorum, mas o salário todos eles recebem. Sem desconto. E uma vergonha esta câmara, parece que tem só dois partidos, situação e oposição e a cidade que se dane..
 
paulo neres carvalho em 20/02/2014 15:09:09
O PODER EMANA DO POVO PARA O POVO.....e tem um monte de gente que ainda não sabe disso.
 
Marco Tulio em 20/02/2014 15:04:56
Pra votar leis não aparece ninguém, mas pra ficar brigando com prefeito os vereadores estão sempre dispostos, até na época dos feriados de fim de ano.
 
Bruno Gasparetto em 20/02/2014 14:54:21
Os vereadores convocaram o prefeito para depor na câmara sobre suas maracutaias administrativas, ele não foi, bar$rou na (in)justiça a convocação, e muitos de seus "pelegos" foram pra câmara e achincalharam os vereadores, e nenhum dos vereadores chorou por isso, agora chegou a vez da retaliação, vão votar sim, mas sem choro nem vela, e sem... pressa.
 
Antonio Mazeica em 20/02/2014 14:35:59
É para isso que pagamos caro por esses nossos vereadores... para eles faltarem ao trabalho.
 
Guaraci Mendes em 20/02/2014 13:50:25
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions