A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

06/06/2015 09:47

Vereadores questionam reajuste extra do serviço de água e prometem intervir

Juliana Brum
O vereador Carlão afirma que vai conversar com a diretoria da concessionária responsável (Foto - Divulgação/Assessoria)O vereador Carlão afirma que vai conversar com a diretoria da concessionária responsável (Foto - Divulgação/Assessoria)

O anuncio do aumento de 8,35% do serviço de água e esgoto de Campo Grande gerou um desconforto na sessão da Câmara dos vereadores da Capital da última terça-feira (2). A concessionária Águas Guariroba pediu reajuste extra para suprir os gastos com a conta de energia.

O vereador Eduardo Romero (PTdoB), disse achar abusivo o aumento que está previsto para o próximo mês. Ele justificou: "A empresa tem 270 mil de lucro por dia, não tem prejuízo e como já efetuou um aumento no inicio do ano de 6,26%, mesmo tendo a questão do aumento da energia como ela afirma, este valor previsto é exorbitante" declarou o parlamentar afirmando que quer que seja revisto o valor do aumento.

Romero pediu que o legislativo crie uma Comissão para acompanhar o pedido do Ministério Público para que o valor do aumento seja revisto.

O vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB) também falou sobre o tema e destacou o lado do cidadão que também tem outros tributos a pagar e que está pesando no bolso do contribuinte tantos aumentos.

“Gasolina cara, energia, água, IPTU, comida, está ficando difícil manter as contas em dia. Principalmente para a classe trabalhadora que vive dias de crise financeira. Aqui em Campo Grande ouço essa reclamação por onde vou. Percebo que é possível ao Brasil repassar aos Brasileiros menos impostos. No último dia 25 de maio no Dia da Liberdade de Impostos foi possível encontrarmos gasolina sendo vendida a R$ R$ 1,828 o litro. Quanto ao aumento do valor da àgua na Capital irei procurar o diretor da empresa concessionária responsável pelos serviços de água, coleta e tratamento de esgoto de Campo Grande - Águas Guariroba, para pedir que o valor do aumento, previsto para o próximo mês seja repensado”, ponderou Carlão (PSB).

O questionamento surgiu após a publicação no diário oficial do último dia 29, da decisão do aumento autorizada pelo prefeito Gilmar Olarte (PP), e, segundo a empresa, a revisão da tarifa é necessária para garantir o equilíbrio do contrato de concessão.

A concessionária, Águas Guariroba alega que a energia elétrica é um dos principais insumos da produção e distribuição da água potável, coleta, tratamento de esgoto e representa o maior custo operacional da empresa. O aumento da conta de energia impacta diretamente os custos da Águas, apesar da preocupação com a economia.
O reajuste está previsto para entrar em vigor a partir de 1° de julho.

Presidente Michel Temer deve ter alta na manhã desta sexta-feira
O presidente Michel Temer deverá ter alta hospitalar na manhã desta sexta-feira (15), informou o médico Roberto Kalil Filho, que coordena os cuidados...
Interrogatório de Lula na Operação Zelotes é marcado para fevereiro de 2018
A Justiça Federal em Brasília marcou para o dia 20 de fevereiro de 2018 os interrogatórios do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu filho ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions