ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, QUINTA  13    CAMPO GRANDE 31º

Política

Voo de filho do presidente atrasa e convidados esperam em churrascaria

Restaurante na Afonso Pena foi fechado para receber 550 convidados

Anahi Zurutuza e Jéssica Benitez | 09/08/2022 19:39
Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
Na portaria, convidados têm de informar nome e CPF (Foto: Jéssica Benitez)
Na portaria, convidados têm de informar nome e CPF (Foto: Jéssica Benitez)

Em voo atrasado, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL) ainda não chegou a Campo Grande para encontro com representantes da Aprosul (Associação de Produtores de Sementes e Mudas) e integrantes do Movimento Pró-Armas, fundado em Mato Grosso do Sul pelo advogado Marcos Pollon (PL), que se lançou candidato a deputado federal. O filho do presidente desembarcaria às 19h15, mas o pouso foi adiado para às 19h50.

Enquanto isso, convidados chegam à churrascaria, na Avenida Afonso Pena, onde será servido jantar. O restaurante foi fechado para o evento, que deve durar cerca de 2 horas. A lista contém 550 convidados, todos pagantes - conforme apurado pelo Campo Grande News - e cada um deles, tem de apresentar documento na portaria. Na fila quilométrica, por enquanto, nenhuma autoridade política sul-mato-grossense, a não ser deputado estadual João Henrique Catan (PL).

Fila em frente à churrascaria (Foto: Jéssica Benitez)
Fila em frente à churrascaria (Foto: Jéssica Benitez)

Além das recepcionistas, uniformizadas com camisetas da bandeira brasileira, três seguranças fiscalizam a entrada na churrascaria, mas sem revistar os convidados. Os clientes desavisados, como foi o caso de uma família que chegou para jantar, são obrigados a dar meia volta, assim como a equipe de reportagem, que não pode se aproximar da portaria.

No local, um grupo pequeno de apoiadores aguarda do lado de fora - oito pessoas, enroladas em bandeiras do Brasil para suportar o frio - e no interior do restaurante, um telão mostra imagens de pessoas armadas. Não há reforço policial.

No Aeroporto Internacional de Campo Grande, nenhuma movimentação, nem de fãs do filho “03”, como aconteceram nas vezes que Jair Bolsonaro esteve na Capital, mesmo antes dele ser presidente. Também não há mobilização da polícia.

No Aerorporto Internacional de Campo Grande, saguão quase vazio e a equipe de marketin do candidato Marcos Pollon. (Foto: Alex Machado)
No Aerorporto Internacional de Campo Grande, saguão quase vazio e a equipe de marketin do candidato Marcos Pollon. (Foto: Alex Machado)

Compromissos – Na quarta-feira (10), a agenda na Capital começa às 7h30, com café da manhã com a imprensa, na sede da Aprosul. Na oportunidade, será dada entrevista coletiva aos jornalistas. A programação em Campo Grande termina após entrevista ao programa de rádio Capital Meio-Dia.

Às 13h ele segue para Dourados, a 251 km de Campo Grande. No município, ele terá agenda pública no Sindicato Rural, na Rua Valério Fabiano, 100, no Jardim Alhambra, às 18h. Na oportunidade, haverá coletiva de imprensa.

Os compromissos de Eduardo Bolsonaro no Estado serão encerrados na quinta-feira (11), com um almoço em Ponta Porã, a 313 km da Capital. Não foi divulgado o local da agenda.

Eduardo fará outras agendas privadas, que não foram informadas pela assessoria de imprensa do candidato a deputado federal Marcos Pollon (PL), responsável pelo marketing da visita do filho do presidente.

Nos siga no Google Notícias