A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/01/2013 13:56

Com medo do mosquito da dengue, leitor denuncia terreno baldio

Mariana Lopes
Entulhos são jogados no terreno (Fotos: André Yuri)Entulhos são jogados no terreno (Fotos: André Yuri)
O mato também toma conta do terrenoO mato também toma conta do terreno

Mato alto, entulhos de obras, móveis, pneus, animais mortos e lixo. Este é o cenário no qual os moradores do Jardim Antártica, em Campo Grande, vivem. Na região, tudo é jogado no terreno baldio que fica ao fundo da UBS (Unidade Básica de Saúde familiar) do bairro.

Com medo da epidemia de dengue e do estado de emergência decretado pelo prefeito da Capital, Alcides Bernal, o leitor do Campo Grande News André Yuri denunciou a situação e clama por limpeza no terreno, que fica em frente à casa dele.

“Em minha casa já matei ratos, escorpiões, cobras e aranhas caranguejeiras. O local é perfeito para a proliferação de mosquitos transmissores da dengue, leishmaniose e outras doenças”, comenta o leitor.

André conta que a mãe dele foi vítima da dengue e garante que sempre vê o mosquito transmissor na casa dele. “Cuidamos muito bem da nossa casa, mantendo-a limpa, mas o ‘inimigo’ está ao lado, em um terreno da Prefeitura Municipal de Campo Grande”, pontua o leitor.

Com 7.029 notificações de dengue em apenas 16 dias, o prefeito Alcides Bernal (PP) anunciou que dá início aos trâmites para o decreto de situação de emergência em Campo Grande nesta sexta-feira (18).

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura, a Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) está com uma programação para fazer a limpeza nos bairros da Capital, conforme a demanda. Em janeiro, a Prefeitura está priorizando praças e escolas por causa do início do ano letivo.

Para solicitar a limpeza de terrenos baldios em qualquer região da cidade, o morador pode ligar no telefone 156 e registrar o pedido.



Aqui na minha rua Engenheiro José Bueno Bicalho, 621 tem alguns vizinhos que moram do meu lado, o terreno está muito cheio de lixo podre mesmo, o quintal não é cercado com nada e são eles mesmos que fazem isso, o lixo chega ir na guia e ninguém faz nada e tem muitos ratos também, e além de tudo um monte de crianças convivendo com isso.
 
Sonia Aparecida Vivian em 17/06/2013 05:47:50
Com essa epidemia de dengue em Campo Grande TALVEZ dessa vez alguém faça alguma coisa para resolver um problema que tenho no bairro Jose Abrão ha mais de 10 anos, uma casa abandonada ao lado da minha, na rua Rafael Hardi 303 o dono não vende , não mora , não aluga , não cede prá ninguém morar e também não limpa o quintal. é um orror, já fiz tudo quanto é tipo de reclamação e ninguém toma providencias. agora tem bebe novo em casa, com saúde frágil , imunidade baixa , qualquer sujeira no quintal é um chamariz. POR FAVOR , TOMEM UMA PROVIDENCIA , NÃO AGUENTO MAIS RECLAMAR !!!!!
 
nelson tosta em 18/01/2013 17:03:23
NO vilas lobos II também é só ir um fiscal la pra ver, é mais ou menos 1 quadra de mato alto, é considerada área da prefeitura mas eles nunca foram la para fazer alguma coisa, gostaria que um fiscal da prefeitura fosse no bairro vila lobos II no tijuca ao lado do são conrado, por favor.
 
anderson junior em 18/01/2013 16:50:14
Os bairros da nossa cidade estão todos com terrenos sujos, cheios de mato, será que os donos não tem consciência que estamos passando por um período crítico por causa do sol e da chuva que fazem com que o o mosquito da dengue se prolifere ainda mais, moro no Tiradentes e na esquina da minha casa tem um terreno que está sujo cheio de mato, aliás um não vários, CADÊ OS FISCAIS DA PREFEITURA PRA MULTAR OS DONOS DESSES TERRENOS?
 
Eduardo Marques em 18/01/2013 16:09:32
Aqui prevalece sómente o interesse próprio, o sujeito limpa o quintal dele e joga o lixo no primeiro terreno vago, como se o errado fosse o proprietário do terreno que não ocupa nem o cerca com muros, e ainda tem que responder pelo dano causado por outrem; o povo tem é que denunciar o ato no momento da ocorrência, depois de caso passado ..já era.
 
juraci montanha em 18/01/2013 14:49:36
Os pequenos lixões se proliferam por toda cidade e aqui no Otavio Pecora não é diferente. Após a ampliação da avenida Norte-Sul a Prefeitura retirou os comodatos e não cercou as laterais por onde passa a avenida, assim o povo mal educado aproveita para jogar de tudo. Aqui em casa no ano passado o pessoal da saúde passou duas vezes, uma em janeiro e a outra em abril conforme a ficha que eles assinam. Obs: sempre tem gente em casa, portanto é descaso mesmo do poder público.....espero que mude com o novo prefeito.
 
José Medina em 18/01/2013 14:32:33
a população precisa estar atento com suas responssabilidades
 
eunice gonçalves martins em 18/01/2013 14:26:19
obrigado ao Campo Grande news por dar essa oportunidade. os problemas com esse terreno não e de hoje, o problema já dura 13 anos e nada foi feito.
 
Andre Yuri em 18/01/2013 14:22:54
Aqui no residencial buzius e jardim aeroporto esta do do mesmo jeito, tudo quanto é tipo de lixo vai desde de vazos sanitarios a bacia quebrada, parece que populaçao naum esta nei ai pra dengue, ai depois vai para o posto de saude reclamar que esta lotado, e falar mal do prefeito o povo sem noçao viu eu naum aguento ver tanta porquice!!!!
 
roseli miranda em 18/01/2013 14:17:23
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions