A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 24 de Outubro de 2017

28/03/2009 11:47

CNA esclarece impasse sobre recurso para o Independência

Redação

Em visita a Campo Grande, a senadora e presidente da CNA (Confederação Nacional de Agricultura), Kátia Abreu (DEM-TO), esclareceu o impasse sobre a liberação de recursos para o frigorífico Independência.

Segundo ela, o que o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Sustentável) fez, foi liberar uma carta de intenções, que na prática corresponde a liberação do dinheiro.

No entanto, para que os recursos cheguem até o frigorífico, é necessário um operador financeiro, ou seja, um banco. De acordo com a senadora, possivelmente a instituição financeira será o Banco do Brasil.

Ela explicou ainda que a crise financeira mundial foi o principal fator da 'quebradeira' dos frigoríficos. Conforme Kátia, o principal comprador do Brasil, a Rússia, foi um dos países mais afetados e com isso, os frigoríficos viram o capital de giro diminuir.

A senadora declarou que uma das soluções propostas pela CNA para amenizar a situação do setor, é liberar os créditos tributários. Segundo ela, funciona assim: os frigoríficos pagam impostos pela exportação, mas como produtos exportados são livres de exportação, eles são ressarcidos pelo governo, conforme a Lei Kandir.

Então, o que a CNA irá fazer é pedir ao Ministério da Fazenda um relatório de quanto os frigoríficos têm para receber e tentar a liberação. Ela calcula que o setor tenha R$ 149 milhões em créditos.

Mas como o produtor não pode receber diretamente esses recursos, uma possibilidade é os frigoríficos fazerem uma procuração para os produtores. Mas, segundo ela, essas possibilidades dependem de acordos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions