A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/07/2016 10:44

Com um caso no Estado, Fundação alerta para doença grave na soja

Priscilla Peres
Doença atinge folhas da soja e tem grande poder de destruição. (Foto: Mauricio Meyer)Doença atinge folhas da soja e tem grande poder de destruição. (Foto: Mauricio Meyer)

A Fundação Chapadão está orientando agricultores do Estado a conhecerem a chamada “Soja Louca II”, para observarem o aparecimento dos sintomas na próxima safra do grão. O primeiro caso da doença em Mato Grosso do Sul foi identificado em Paraíso das Águas, no ano passado.

Os principais sintomas da doença são o enrugamento e formação de “bolhas” nas folhas, engrossamento das nervuras, deformações nas hastes, engrossamento dos nós, além de lesões, rachaduras, apodrecimento e redução do número de grãos.

É importante que os produtores aprendam sobre a doença para evitar que ela se alastre pelo Estado. Caso observem os sintomas, o produtor deve coletar material e encaminhar ao laboratório para identificação.

De acordo com a pesquisadora Dra. Luciany Favoreto, da Embrapa MG, a doença foi pesquisada durante 10 anos, período em que causou reduções na produtividade, principalmente em regiões quentes e chuvosas, porém somente em 2015 ocorreu a identificação do agente causador, o nematoide Aphelenchoides sp.

Luciany afirma que muito ainda tem que ser pesquisado a respeito dessa doença para se estabelecer as táticas de manejo, que até então é feito com a desseca antecipada à semeadura da soja e controle de plantas invasoras imediatamente após a emergência da cultura.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions