A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

08/12/2014 10:17

Infestação de praga dobra e preocupa produtores de algodão

Caroline Maldonado
Para controlar a praga, associação reuniu produtores e consultores que assinaram termo de conduta (Foto: Algodão/Famasul)Para controlar a praga, associação reuniu produtores e consultores que assinaram termo de conduta (Foto: Algodão/Famasul)

Lavouras de algodão das regiões norte e nordeste de Mato Grosso do Sul sofrem com o aumento da incidência de uma praga, conhecida como “bicudo do algodoeiro”. Em Costa Rica e Chapadão do Sul, o número de insetos capturados com armadilhas dobrou nas ultimas semanas, segundo relatório quinzenal divulgado pela Ampasul (Associação Sul-Mato-Grossense dos Produtores de Algodão)

Em contrapartida, na região sul, onde o período de semeadura ocorre mais cedo, o algodão está em fase de desenvolvimento vegetativo e a praga controlada.

De acordo com a Ampasul, até então não foi necessária nenhuma aplicação em área total, apenas as bordaduras são pulverizadas com inseticida próprio.

Para controlar a praga, a entidade reuniu produtores e consultores que assinaram termo de conduta. O termo aborda as técnicas agronômicas, fitossanitárias para o controle da praga. O documento também reforça o compromisso de formação de grupos de controle regionais e a realização das reuniões periódicas entre os produtores.

Como forma de assegurar que a situação não se agrave, a Amapasul segue com o programa fitossanitário, em que produtores recebem de engenheiros agrônomos da entidade orientações sobre o controle do bicudo e de outras pragas.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions