A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/05/2009 14:26

Produtores pedem apoio a Senado contra importação de boi

Redação

O presidente do Sindicato Rural de Campo Grande, João Lemos Monteiro, e da Acrissul, Francisco Maio, além de representantes do setor, pedem apoio ao Senado contra proposta de criação de um corredor sanitário para compra de gado do Paraguai.

O grupo discutiu o assunto hoje com o senador Valter Pereira. (PMDB), presidente da Comissão de Agricultura do Senado, que ouviu as justificativas contrárias à importação de gado em pé do Paraguai para ser abatido nos frigoríficos da região de fronteira, especialmente pelo Marfrig de Porto Murtinho.

O projeto foi confirmado pelo governador André Puccinelli e autorizada pelo Ministério da Agricultura. A idéia é criar um corredor sanitário na Zona de Alta Vigilância e comprar 10 mil cabeças de gado paraguaio por ano.

João Lemos Monteiro diz que a maior reclamação é a concorrência desleal com carga tributária menor no Paraguai.

"Enquanto aqui negociamos gado com tributos altíssimos, a importação de boi do Paraguai será feita com taxas de impostos pequenas", explica sobre o prejuízo.

O risco sanitário, também é argumento utilizado contra a proposta. "Há uma desconfiança com relação ao controle sanitário no Paraguai. Em Mato Grosso do Sul nosso calendário de vacinação é rigoroso e cumprido dentro do prazo. No Paraguai, as notícias que temos é que de a vacinação está atrasada e ainda não atingiu a segunda etapa", alertou Chico Maia, da Acrissul.

Depois da conversa, o máximo que os produtores rurais do Estado conseguiram do senador foi um conselho.

"Vocês precisam ouvir as razões do governador e ele precisa ouvir as preocupações da classe produtora", recomendou Valter Pereira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions