A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

20/08/2018 17:44

Juízes de MS vão utilizar aplicativo criado no Paraná para incentivar adoções

Aplicativo disponibiliza informações das crianças aptas para adoção para os pretendentes cadastrados do Cadastro Nacional de Adoção

Izabela Sanchez
Aplicativo de adoção foi criado pelo Tribunal de Justiça do Paraná (Divulgação/TJMS)Aplicativo de adoção foi criado pelo Tribunal de Justiça do Paraná (Divulgação/TJMS)

Os juízes da infância e adolescência de Mato Grosso do Sul contam, agora, com uma nova ferramento. É o aplicativo A.DOT, criado pelo Tribunal de Justiça do Paraná que aproxima crianças dos pretendentes de adoção. O presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), desembargador Divoncir Schreiner Maran, deferiu o pedido da CIJ (Coordenadoria da Infância e Juventude) e autorizou a utilização do aplicativo.

O aplicativo pode ser baixado na playstore e applestore. Na ferramenta, interessados em adoção que estejam cadastrados no CNA (Cadastro Nacional de Adoção) encontram fotos, informações e vídeos em que as próprias crianças se apresentam.

Conforme o TJMS, o recurso amplia a visibilidade deste público, ou, até mesmo, os torna visíveis. O aplicativo também humaniza as crianças que passam a ter voz, falam de suas preferências, sonhos, habilidades, rotinas, etc.

O pretendente a adoção pode “favoritar” a criança que lhe chamou a atenção e, posteriormente, remover dos seus favoritos, ou ainda solicitar a aproximação do pretendente com a criança. O pedido é então encaminhado ao setor que gerencia o aplicativo e dá seguimento à demanda.

Juízes - Os juízes atuam como colaboradores, pois atualizam o banco de dados do A.DOT a partir do momento em que encaminham material para fazer parte do aplicativo. Qualquer comarca de Mato Grosso do Sul poderá encaminhar vídeos, fotos e informações de crianças e adolescentes em condições de adoção. O material deverá ser encaminhado para o e-mail adottjpr@gmail.com, por determinação do magistrado da infância e da adolescência, onde será analisado e disponibilizado na plataforma A.DOT.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions