ACOMPANHE-NOS    
DEZEMBRO, TERÇA  01    CAMPO GRANDE 31º

Lugares por Onde Ando

Feriadão com fronteira reaberta é igual a compras no Paraguai?

Por Paulo Nonato de Souza | 20/10/2020 08:04
Com fronteira reaberta, o feriadão do Dia de Finados deve atrair muitos turistas para as compras na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai (Foto: Divulgação/Arquivo)
Com fronteira reaberta, o feriadão do Dia de Finados deve atrair muitos turistas para as compras na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai (Foto: Divulgação/Arquivo)

Antes da pandemia de Covid-19, em qualquer feriado, essa era uma pergunta que não fazia o menor sentido, ainda mais em um feriadão a pouco mais de dois meses para o Natal. O bate-volta dos campo-grandenses nas lojas de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, estava garantido.

Desta vez há um componente chamado coronavírus. Estamos a 12 dias para o feriadão do Dia de Finados (2 de novembro, segunda-feira), a fronteira com o Paraguai foi reaberta na semana passada, dia 15, depois de quase sete meses, exatos seis meses e 27 dias, mas mesmo que o cenário seja de estabilização de casos de doentes pelo vírus e queda no número de mortes, ainda recomenda-se cuidados.

Quem irá resistir? O que se espera é uma corrida de centenas de turistas querendo aproveitar o feriadão de Finados para garantir a compra dos presentes de fim de ano nos freeshops paraguaios. Fora o medo de contágio pelo coronavírus, há um fator capaz de inibir as aglomerações nas lojas fronteiriças: o preço do dólar, que ontem estava a R$ 5,95 em Pedro Juan Caballero.

“O comércio aqui na fronteira ainda está tímido por conta do dólar em relação ao real e creio que no feriado haverá promoções nas lojas para atrair os turistas”, disse o professor e pesquisador Yhulds Giovani Bueno, filho de pais gaúchos, nascido em Ponta Porã. “Por isso defendo o turismo cultural e histórico para solidificar a nossa fronteira como região turística, colaborando com o turismo de compra”, ressaltou Yhulds.

Além de Ponta Porã (MS) com Pedro Juan Caballero, foram reabertas as fronteiras terrestres na Ponte da Amizade, em Foz do Iguaçu (PR)/Ciudad del Este e Mundo Novo (MS)/Salto del Guaira. Para os campo-grandenses, o caminho mais curto é o de Pedro Juan Caballero: 301 Km.

Inicialmente anunciada como fronteiras abertas apenas para os moradores fronteiriços, a Migração paraguaia avaliou que não tem como fiscalizar a origem de quem entra no país. Por isso, a decisão foi ampliada com algumas regras.

Por exemplo, pelo protocolo do governo paraguaio os pedestres não poderão entrar no país vizinho, apenas circular em seus veículos, porém, a medida vale inicialmente por 15 dias a contar da sua publicação, em 14 de outubro. Significa que não estará mais em vigor no feriadão de 2 de novembro.

SÓ ATÉ ÀS 14h - Outra regra importante para ser levada em conta pelos visitantes. No primeiro momento, a liberação do comércio ocorre até às 14h, e no caso dos sul-mato-grossenses vale lembrar que o Paraguai está em horário de verão, ou seja, tem uma hora na frente. Se mantiver o seu relógio no horário de Mato Grosso do Sul, saiba que às 13h terá de atravessar a fronteira de volta.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário