ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Lugares por Onde Ando

Turismo de natureza para você curtir o feriado de Nossa Senhora

Por Paulo Nonato de Souza | 06/10/2020 07:46
Em Jardim ou Bonito, a flutuação em nascente de rio é uma boa opção para o feridadão (Foto: Reprodução)
Em Jardim ou Bonito, a flutuação em nascente de rio é uma boa opção para o feridadão (Foto: Reprodução)

Turismo de aventura! Este segmento turístico com atividades ao ar livre e no meio da natureza, tão em alta nestes tempos de pandemia, certamente vai prevalecer na preferência de quem irá aproveitar para viajar no feriadão do Dia de Nossa Senhora Aparecida, dia 12, segunda-feira da próxima semana.

Já que a tendência do momento são as viagens familiares para espaços abertos na área rural com distâncias curtas, ou seja, para destinos turísticos próximos, listamos algumas alternativas para você curtir a natureza sem precisar sair de Mato Grosso do Sul nos três dias do feriado que irá começar no sábado e se estenderá até segunda-feira.

Considerando que feriados prolongados são sempre uma boa oportunidade de sair da rotina e visitar lugares diferentes, nossa lista vai desde trilhas, birdwatching (observar aves em seu habitat natural), flutuação em rio, mergulho com cilindro, viagem de moto e passeio a cavalo.

Flutuação na nascente do Rio Olho D'água: 

Mais do que um verbo, flutuar é uma bela experiência em Jardim, a 234 km de Campo Grande. O passeio é na nascente do Rio Olho D'água, uma imensa piscina natural, afluente do Rio da Prata, um dos principais rios da região Sudoeste de Mato Grosso do Sul.

A flutuação é precedida de uma caminhada de 2 km por uma trilha à beira do Rio da Prata. Se você estiver ansioso para flutuar, até pode considerar o trecho longo, mas nem irá perceber. A trilha é interpretativa, uma espécie de aula prática de educação ambiental, e além dos ensinamentos dos guias sobre a importância de se respeitar e preservar a natureza, ainda há a chance de avistar quatis, macacos, queixadas, cotias, tamanduás, catetos, diferentes espécies de aves, orquídeas, bromélias e árvores centenárias.

As reservas são feitas diretamente nas agências de turismo credenciadas de Jardim e Bonito. Se você precisar de transporte a partir de uma das duas cidades, o trajeto de Van custa R$ 75 por pessoa.

Mergulho com cilindro na Lagoa Misteriosa:

A Lagoa Misteriosa está localizada a 36 km do centro de Jardim, cidade de 24 mil habitantes a 237 km de Campo Grande. O mistério da lagoa de 30 metros de largura e 60 de cumprimento está na sua profundidade desconhecida. De todas as tentativas de se chegar ao fundo, a marca mais profunda foi registrada em 1998 pelo mergulhador Gilberto Menezes de Oliveira, que atingiu a profundeza de 220 metros sem conseguir o objetivo.

O passeio na Lagoa Misteriosa inclui flutuação (R$ 166 por pessoa) e mergulho com cilindro (R$ 400 por pessoa com direito aos equipamentos necessários), mais o almoço servido na sede do Recanto Ecológico Rio da Prata ao preço de R$ 56 por pessoa.

Mergulhar com cilindro engloba três categorias: o Batismo (profundidade máxima de 8 metros), indicado para os visitantes que não possuem curso de mergulho; Mergulho Autônomo Básico (18 metros) para quem possui certificação Open Water Scuba Diver; Mergulho Avançado (25 metros) para quem tem a certificação Advanced Open Water Scuba Diver, e Mergulho Técnico (60 metros) para mergulhadores com o curso Cave Diver e Normoxic Trimix Diver.

Viagem de moto: 

Subir em uma mota e sair pelas estradas pode ser uma boa alternativa de passeio ao ar livre, como sugerem os protocolos de prevenção contra o coronavírus. Montado em sua motocicleta a recomendação de distanciamento só não será cumprida se levar alguém na garupa ou se a viagem for em grupo de amigos

As viagens solo e a busca de destinos de natureza são tendências do turismo no pós-pandemia, que já fazem parte da realidade. Se você for pegar a estrada, apenas não esqueça de levar em conta que estamos em um novo momento, onde a cautela e o planejamento para uma viagem segura de moto inclui outros itens fundamentais, como o uso de máscaras de proteção, higienização das mãos, do capacete e até da motocicleta com álcool em gel.

“Em Mato Grosso do Sul temos rotas muitos legais e diferentes, todas asfaltadas, postos de gasolina não ultrapassando os 200 km”, disse o presidente da CBM (Confederação Brasileira de Motociclismo), o campo-grandense Firmo Henrique Alves.

Observar pássaros:

Curtir a natureza e o canto dos pássaros pode ser uma boa alternativa sem sair de Mato Grosso do Sul, um estado favorecido pela natureza, abriga centenas de espécies, algumas raras, outras ameaçadas de extinção. Só no Pantanal são 650 espécies de aves, quase metade das 1.809 tipos diferentes de aves catalogadas em todo o Brasil

Em Mato Grosso do Sul você pode aproveitar para fazer birdwatching não apenas na região do Pantanal, mas até mesmo na zona rural do seu município. Na fazenda Recanto Ecológico Rio da Prata, localizada em uma região de grande diversidade ambiental do município de Jardim,  tem opção de passeio para a observação de aves com 233 espécies registradas.

Algumas dicas importantes:

– Levar binóculo, nunca entrar na mata sozinho, de preferência acompanhado de um guia especializado em aves;

– Caminhar lentamente e sem movimentos bruscos pela vegetação, porque o silêncio é fundamental;

– Usar trajes com cores discretas e respeitar uma distância mínima para que a ave não se sinta ameaçada;

– Ter paciência e olhos bem atentos.

Rumo ao Pantanal:

O município de Miranda, a 207 km de Campo Grande, é conhecido como Portal do Pantanal por ter parte da sua área urbana inserida em território pantaneiro, e tem no ecoturismo uma de suas principais referências econômicas. Há uma abundância de fazendas turísticas como opções na hora de fazer a sua escolha, como a Fazenda San Francisco e a Fazenda Caiman, por exemplo, e todas abertas para visitação o ano inteiro.

Se a ideia é contemplar a natureza, com certeza é impossível não pensar no Pantanal. São tantos atrativos que fica até difícil a escolha sobre o que fazer durante o passeio, preferencialmente acompanhados de guias. São 230 espécies de peixes, 650 tipos de aves, 80 espécies de mamíferos e 50 espécies de répteis. É um dos principais destinos de turismo ecológico do Brasil, com fama internacional. O acesso ao Pantanal é pela rodovia BR-262.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário