A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

19/05/2011 17:28

MEC divulga filmes de campanha que integram o kit contra homofobia, veja os vídeos

Ângela Kempfer
MEC divulga filmes de campanha que integram o kit contra homofobia, veja os vídeos

Vídeos divulgados como parte da campanha contra homofobia trazem animações sobre comportamentos e sentimentos de adolescentes que descobrem a homossexualidade como opção e são atacados por quem não respeita esse caminho.

As peças de conscientização têm personagens que despertam para o sexo dentro da escola e crescem tentando rejeitar essa escolha por conta da pressão na sociedade.

Objeto de polêmica em Campo Grande, com a tentativa na Câmara de Vereadores de barrar a distribuição do material em escolas, o material destaca a reação descabida em circunstâncias como o beijo de dois homens em um shopping.

Hoje, o ministro Fernando Haddad negou rumores de que o Ministério da Educação tenha decidido alterar o conteúdo do kit de combate à homofobia, depois de encontro com parlamentares da bancada evangélica que são contra o material.

Ele diz que tudo continua igual e assegurou que os deputados poderão manifestar sua opinião à comissão de publicação de materiais do ministério, mas que as sugestões poderão ou não ser acatadas.

“O material encomendado pelo MEC visa a combater a violência contra homossexuais nas escolas públicas do país. A violência contra esse público é muito grande e a educação é um direito de todos os brasileiros, independentemente de cor, crença religiosa ou orientação sexual.

Os estabelecimentos públicos têm que estar preparados para receber essas pessoas e apoiá-las no seu desenvolvimento”, defendeu Haddad

A previsão do ministério é que os kits cheguem às escolas no segundo semestre de 2011. O material é voltado para alunos do ensino médio – a partir dos 15 anos.

Veja as imagens dos vídeos:



acho essa campanha um absurdo,isso acaba induzindo um adolescente,eu acho que a no
ssa,educação é precaria,o ministro poderia investir em outros meios já que muitas escolas estão em greve,ñ tem merenda para os alunos.então pq ele ñ investe na educaçã
o,de jovens de rua ou na verdadeira doença que se chama DROGA que é o que mais est
a,afetando nossos jovens adultos e crianças em vez de gastar milhões com essa imoralid
ade,daqui uns dias vamos ter que nos encuvarmos diante deste povo,meu filho ñ verá isso.
 
SERGIANA NEPOMUCENO DE FREITAS em 24/05/2011 09:38:48
olar meu nome è eliane nao com cordo com ese kit pq tenho dois filhos e quero que eles a prendao coisa mais em portanti.
 
eliane dias da silva em 22/05/2011 08:34:19
Vou sair logo do território Brasileiro, antes que ser homossexual seja obrigatório... Parabéns a todos que concordam com essa "campanha" estão corretíssimos.
 
Renan Antero em 20/05/2011 10:49:35
Isso deve ser porque a educação no brasil e a melhor do mundo, não precisa investir em mais nada. Pouca vergonha esses movimentos, já existe uma constituição fedaral no Brasil onde garante direitos à todos, ou os homossexuais são superiores as seres humanos, acho que todos somos iguais e ponto final, sem essa de gastar dinheito a toa com essas palhaçadas, investir sim em educação, saúde e segurança.
 
washington schaustz em 20/05/2011 10:47:55
Já aviso que não quero que meus filhos recebam essa porcaria.... se vão enfiar nas escolas "goela abaixo" que seja optativo, que seja somente pra quem quer.
Isso é uma vergonha, o fernando Hadad e seus companheiros não sabem nada de educação, tem q ser demitido do MEC ... que vão trabalhar nomovimento gay e daí tá tudo certo. Assim como a maioria dos brasileiros, eu e minha casa estamos indignados.
ISSO É UMA VERGONHA.
 
Ana Paula em 20/05/2011 08:35:20
Não aceito essa idéia deque um kit só é para conter violência contra os gays e lésbicas, acontece que na realidade somos todos contra esse tipo de união e sempre torcemos o nariz para um casal do mesmo sexo, na minha casa este kit não entra, não vou condicionar meus filhos que esse tipo de situação é bem aceita pq não é, querem um exemplo até hoje os negros são descriminados e isso ja tem quantos séculos.
Basta analisar friamente os trejeitos dos gays eles se tornam motivo de risos pq nem mulher faz ou fala igual a eles são uns comédia.
 
JUNIOR PEREIRA em 20/05/2011 08:33:09
Começaram tudo errado... Motociclista sem capacete??? Isso porque é o MEC. Parabénssss estão no caminho correto.
 
Renan Magalhães em 20/05/2011 08:19:46
Quanta gente preconceituosa por aqui... Pega leve, galera... Saiam do armário ou deixem os outros saírem em paz.... Parabéns ao Ministro Fernando Haddad pelo ato de bravura! Dias melhores virão...
 
Gilberto Ramos em 20/05/2011 03:49:55
MEUS FILHOS VAO A AULA PARA APRENDER PORTUGUES, MATEMATICA, GEOGRAFIA, ETC... NAO PARA VER ESSA POUCA VERGONHA, PARA MIM ISSO É FALTA DO QUE FAZER COM O DINHEIRO PUBLICO !!!! JAIR BOLSONARO ESTA COM TODA RAZÃO VIU !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
rodrigo duarte em 19/05/2011 11:01:52
Se o público alvo são os jovens do ensino médio com idade de 15 anos, isso já era porque as crianças e todo mundo já viu o vídeo, nem precisa mais distribuir nas Escolas Públicas. O homossexualismo existe desde os tempos antigos da história da humanidade há registros históricos na grécia, roma, egito e outras civilizações e manifesta em todos os níveis da sociedade atual, não mede poder aquisitivo seja pobre ou rico. O vídeo mostra um incentivo sim, pois faz com que os pais aceitem naturalmente um problema de saúde grave de seu filho passa no comportamento pessoal onde temos profissinais médicos, psicológos e terapeutas competentes para o tratamento a que deve ser submetido. Não é um problema da educação pública e sim de saúde pública.
 
Hildebrando Corrêa Benites em 19/05/2011 09:19:14
MEC SE PREOCUPA COM ISSO AQUI PO!!!
http://www.youtube.com/watch?v=aC3u_hxa4JQ
 
Souza em 19/05/2011 08:58:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions