A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

01/06/2015 14:35

Homem é executado a tiros na área central de Ponta Porã; quarto caso

Helio de Freitas, de Dourados
Carro com placa de Campo Grande, que era ocupado por homem executado a tiros nesta tarde em Ponta Porã (Foto: Leo Veras/Ponta Porã Digital)Carro com placa de Campo Grande, que era ocupado por homem executado a tiros nesta tarde em Ponta Porã (Foto: Leo Veras/Ponta Porã Digital)

Um homem identificado como Ricardo Carvalho Cristaldo,39, foi morto a tiros no início da tarde desta segunda-feira (01) no centro de Ponta Porã, a 323 km da Capital. Ele estava em um Hyundai branco, placa OON-5809, de Campo Grande. O carro está registrado em nome de Andreia Aquino Flores.

Veja Mais
Brasileiro morto em shopping foi resgatar caminhão roubado, crê polícia
Onda de violência continua na fronteira e segunda vítima é morta a tiros

De acordo com a polícia de Ponta Porã, o carro seguia pela Avenida Brasil, quando próximo ao Parque dos Ervais, a pelo menos 600 metros do quartel do Corpo de Bombeiros, os pistoleiros se aproximaram e dispararam vários tiros, possivelmente com uma pistola.

Cristaldo ja tinha sido preso por tráfico de drogas e saiu da cadeia em julho de 2014.

A fronteira de Ponta Porã com Pedro Juan Caballero enfrenta uma onda de atentados à bala nas últimas semanas. No dia 18 de maio, o paraguaio Álvaro González, o “Mbaracayá Jhu”, que em português significa Gato, foi cercado por dois pistoleiros, que dispararam pelo menos 30 dias contra a caminhonete BMW que ele ocupava.

Conhecido por fazer parte do crime organizado da fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai, Gato foi levado para Assunção e se recupera do atentado.

No dia seguinte, o douradense Adriano Cunha dos Santos, 33 anos, foi executado com vários tiros dentro de uma caminhonete Amarok, no estacionamento de um grande centro comercial localizado em Pedro Juan Caballero, mas a poucos metros do território brasileiro.

A polícia paraguaia acredita que ele tenha ido ao local para tentar recuperar um de seus caminhões, que teria sido furtado no Brasil e levado para o Paraguai.

Na noite do mesmo dia, Dênis Ajala de Lima foi alvejado por vários tiros na Rua Tamareira, no Residencial Ponta Porã.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions