A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

21/07/2014 15:14

Aeroporto anuncia novo fechamento à noite e passageiros têm prejuízo

Luciana Brazil e Mariana Lopes
Aeroporto de Campo Grande fecha pista à noite durante 2 meses. (Foto: Arquivo)Aeroporto de Campo Grande fecha pista à noite durante 2 meses. (Foto: Arquivo)

A reforma para recapeamento na pista do Aeroporto de Campo Grande, prevista para durar cerca de dois meses, vai suspender diariamente, das 21h às 7h, todos os pousos e decolagens. A interdição começa no dia 4 de agosto, mas passageiros já começam a sentir o impacto das obras. Viagens a trabalho e de turismo serão prejudicadas com a mudança, que ocorre antes do que estava previsto. 

Veja Mais
Obra de R$ 200 mil vai criar área exclusiva para táxis no aeroporto
Aeroporto da Capital vira "rota de escape" para o de Cuiabá na Copa

Com a viagem programada para Maragogi (AL), um grupo de 64 pessoas já sabe que uma tarde de passeio na cidade alagoana ficará comprometida por causa do fechamento da pista em Campo Grande. O embarque do grupo estava marcado para a madrugada do dia 20 de agosto e, saindo de Campo Grande neste horário, o voo chegaria a Maragogi à tarde, possibilitando aos turistas tempo de aproveitar o local.

Com a interdição da pista, o embarque foi reagendado para às 15 horas do dia 20. A chegada na cidade, conhecida como o Caribe brasileiro, será na madrugada do dia 21. A situação revoltou integrantes do grupo. “Nós perdemos meio período de um dia, que poderíamos estar aproveitando o resort”, lamenta a estagiária de Direito Islaine, 32 anos.

Dos sete dias, o grupo, formado por parentes e amigos, ficará apenas seis. "A gente acaba perdendo, é sempre o consumidor. Nós não seremos reembolsados e nem indenizados", lamenta.

A presidente da Abav (Associação das Agências de Viagem) em Campo Grande, Cristina Albuquerque, garante que as obras na pista do aeroporto atrapalham as viagens que já estão agendadas. “Somos compreensíveis com essa situação, até porque a interdição é para a segurança dos próprios passageiros. Mas é claro que interfere no nosso trabalho”.

Orientação - De acordo com o Procon da Capital, duas reclamações foram feitas contra o aeroporto, porém envolvem apenas atraso no horário dos voos. Entretanto, a orientação do órgão nestes casos é de que o cliente tente primeiro negociar diretamente com a companhia aérea.

"Antes de tudo, o passageiro precisa ver se há a possibilidade de adequar o voo de forma que não vá prejudicá-lo, ou ainda cancelar o as passagem e ter o ressarcimento do valor. Caso seja inviável, então deve fazer a reclamação no Proncon", explica a advogada do órgão, Rosimeire Cecília da Costa. Ela ainda ressalta que como o dano foi causado pela empresa, o cliente tem o direito de ter o dinheiro de volta integral e imediatamente.

"Se a companhia propõe ao consumidor um horário e isso for ruim para ele, a legislação garante que o ressarcimento. Caso não haja negociação, a pessoa deve reclamar no Procon e o órgão irá investigar as circunstâncias, cada caso é um caso", diz a advogada.

Outra situação que pode ocorrer e que, segundo Rosimeire, o consumidor deve estar atento é em relação às conexões. "Se a pessoa está de passagem por Campo Grande e a conexão aqui durar mais do que estava previsto, a empresa é obrigada a custear pelo menos a alimentação do passageiro", destaca. As obras devem terminar somente em outubro, no dia 17.

Se, porventura, a companhia aérea contratada não cumprir a legislação e o cliente for prejudicado em relação a algum compromisso, ele pode entrar com pedido de indenização no poder judiciário, inclusive contra a Infreaero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária).

Mudança de plano - Anteriormente, a Infraero informou que as obras começariam em setembro e seriam finalizadas em novembro. Na sexta-feira (18), o órgão divulgou uma nova data de interdição, que vai do dia 14 de agosto ao dia 17 de outubro.

Os maiores problemas, segundo Cristina, são os pacotes que já foram vendidos para este período de interdição. “Os passageiros que ainda não compraram podem escolher o melhor dia, podem se programar. Já os que fecharam viagens para esse período terão que se organizar e podem até perder tempo de passeio”, explica.

Cristina diz ainda que a nova data só foi informada na última sexta-feira. "Não sabíamos dessa data. Mas agora a própria companhia oferece outros voos para que possamos reagendar o horário das viagens".

Em nota, a Infraero informou que "as companhias aéreas readequarão os voos que operam nesse horário. Até o momento, seis chegadas e seis partidas tiveram seus horários alterados de acordo com planejamento e as necessidades das próprias empresas".

Para os passageiros com voo marcado a partir de 4 de agosto a orientação é entrar em contato com as empresas para confirmar a programação da viagem.

"Para garantir o bom funcionamento das operações no aeroporto, todas as ações serão monitoradas pelas equipes do COA (Centro de Operações Aeroportuárias)", finaliza o texto.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions