A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

30/10/2016 19:26

Marquinhos garante relação de paz e harmonia com vereadores eleitos

Ricardo Campos Jr. e Leonardo Rocha
Marquinhos foi recebido com festa no TRE (Foto: Leonardo Rocha)Marquinhos foi recebido com festa no TRE (Foto: Leonardo Rocha)

O prefeito eleito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), diz acreditar que não terá problemas de relacionamento com a Câmara Municipal, embora a maioria dos vereadores eleitos seja aliada ao PSDB, adversário dele na disputa. Ele disse ainda que já definiu os integrantes da equipe de transição, mas ainda não divulgou os nomes.

Veja Mais
Apuração final: Marquinhos derrotou Rose com diferença de 72.216 votos
Primeiro ato será procurar governador em busca de paz, diz Marquinhos

“Não vou ter problemas com os vereadores e nós queremos o bem para a cidade. Vai ser uma relação de paz, harmonia, independência entre os poderes”, pontua.

Conforme Trad, todas as suas ações para a cidade serão debatidas no plenário. “É lá que o prefeito deve defender seus projetos”, explica. Esse procedimento, para ele, advém de sua experiência em duas esferas do Legislativo: municipal e estadual.

O prefeito eleito afirma que não tratará os parlamentares fazendo diferenciação quanto aos partidos e promete receber a todos da mesma forma, uma vez que todos têm objetivos em comum: desenvolver o município.

Trad afirma que ainda hoje irá ligar para Alcides Bernal (PP), atual gestor municipal, para agradecer o apoio e discutir como será feita a transição entre as administrações.

O prefeito eleito chegou ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) para comemorar a vitória acompanhado pela esposa; da vice Adriane Lopes (PEN); do marido dela, deputado estadual Lídio Lopes (PEN); pelo deputado federal e primo Luiz Henrique Mandetta; pelo vereador eleito William Maksoud (PMN); pelo vereador derrotado Roberto Durães (PSC); pelo vereador Ademar Vieira Junior, o Coringa (PSD); e pelos candidatos a prefeito derrotados Aroldo Figueiró (PTN) e Adalton Garcia (PRTB).

Trad obteve nas urnas 241.876 votos, o que corresponde a 58,77% dos votos válidos. Rose Modesto, por outro lado, obteve 169.660 votos, 41,23% dos votos válidos. A apuração revelou ainda que 132.865 pessoas deixaram de comparecer às urnas, um índice de 22,32%. Votos brancos e nulos somaram 10,98%.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions