A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 26 de Maio de 2017

23/02/2016 10:21

A empresa viva

Por Walter Roque Gonçalves (*)

O mito de que a administração de empresas é uma ciência exata precisa ser desmistificado, pois trata-se de uma ciência social aplicada, que, segundo a Wikipédia, "busca alcançar resultados eficazes, retorno financeiro de forma sustentável e com responsabilidade social". Os administradores são verdadeiros cientistas sociais.

Antes de cuidarmos do todo é preciso observar a parte e, para isto, uma boa dose de autoconhecimento ajudará a começar. Afinal de contas, se as pessoas estão bem a empresa também vai bem!

Isto pode ser feito de forma caseira e eficiente através do desligamento da rotina, dos problemas e preocupações que afligem os pensamentos e que dificultam a relaxar. Dentre estes hábitos está a reflexão individual - e não egoísta - sobre a essência que nos leva adiante, que nos motiva, que nos faz “milagrosamente” nos sentir cada vez melhores, com forças renovadas. Muitas vezes o corpo parece esgotado no final de um dia de trabalho, no entanto há alegria e vigor interno, quase inexplicável, que nos faz sentir realizados, felizes e agradecidos por cada conquista e cada problema ou frustração.

Para tanto, é preciso que haja este tempo consigo! Pessoas que não reservam nenhum tempo para isto, tendem a ficar cada vez mais assoberbadas, tensas, ansiosas, passam a ter dificuldades em organizar suas prioridades.Irritam-se com facilidade, sentem-se vazias, entristecidas, adoecem e entram num ciclo vicioso de problemas e frustrações.

Claro que hábitos saudáveis de leitura, atividades físicas, sociais, alimentação entre outros são fundamentais. Mas trata-se aqui do ato de se recolher aos próprios pensamentos, de avaliar-se sobre o que foi feito e alinhar-se com os objetivos de vida. Comemorar cada conquista, por menor que seja.

Identificar as falhas, o excesso ou ausência de ação!Desapegar de problemas e mágoas e, afortunadamente,agradecer por tê-los percebidos. Desta forma, torna-se possível evoluir, crescer pessoalmente e profissionalmente. Conquistar habilidades que permitam entender verdadeiramente o que as pessoas ao seu redor precisam, ajudá-las e prosperar com isto.

Pessoas espiritualizadas ligadas ou não às religiões, encontram, cada um à sua forma, o caminho: uns através de relaxamento, yoga, controle da respiração, positivismo, autorreflexão e outros se beneficiam de todos estes benefícios, simplesmente orando.

No final das contas, creio que estamos todos, de forma consciente ou inconsciente, na mesma direção: na missão de capacitar as pessoas em cuidar uma das outras e prosperarem neste caminho! Afinal, todo trabalho, toda tarefa, todo esforço profissional, existe para resolver problemas para os outros e, em recompensa, recebemos uma satisfação “inexplicável” em servir, de sermos úteis e, ainda, podermos, como isto, prover o sustento de nossas famílias, e realizar nossos sonhos.

Particularmente falando, esta é a essência da prosperidade e do crescimento sustentável, da administração de empresas, do profissional em ascensão capaz de aprender e a ensinar, de inovar, de ter qualidade no que faz, de criar soluções, de atender aspirações daquelas que são e sempre serão o foco e fator de sucesso de qualquer negócio: os nossos clientes.

(*) Walter Roque Gonçalves é consultor de empresas, professor executivo/colunista da FGV/ABS (Fundação Getúlio Vargas/América Business School) de Presidente Prudente (SP).

O futuro da educação começa agora
Você, com certeza, já se pegou perguntando, em tom de curiosidade, para onde as mudanças desse mundo vão nos levar e qual será o destino das próximas...
Capitalismo de compadrio e corrupção sistêmica
Reza o bom senso que o Estado não deve tratar empresas nem bondosa nem cruelmente demais. Naquilo que tem de bom, a sabedoria proverbial vislumbra os...
Universidades inovadoras também devem inovar a si mesmas
A universidade pública demanda por uma revisão de valores com o objetivo de atender aos novos desafios relacionados ao seu papel. A estrutura lenta, ...
Arroz e trigo: relações de valores agrícolas e industriais
Aumentar a oferta de dois alimentos básicos da população brasileira – arroz e trigo – de forma economicamente sustentável é um sério desafio. Os dois...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions